Alarme em debate no Rio levanta suspeita de sabotagem; Globo nega

Por Daniel Castro, do Notícias da TV Os disparos de um alarme de incêndio durante o debat...


Por Daniel Castro, do Notícias da TV

Os disparos de um alarme de incêndio durante o debate entre os candidatos ao governo do Rio de Janeiro, realizado ontem (23) à noite pela Globo, levantaram a suspeita de sabotagem contra a emissora. O alarme tocou duas vezes no terceiro e último bloco do embate entre Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB). O som estridente vazou no ar e incomodou plateia e candidatos. Promovido no Projac, central de estúdios da Globo, o debate quase foi interrompido.

Ao final do encontro, a apresentadora Ana Paula Araújo disse que foi um "alarme falso" e que estavam "todos bem". Segundo jornalistas da Globo, a emissora trabalha com a hipótese de que o alarme teria sido disparado propositadamente, numa tentativa de sabotagem.

Oficialmente, a Globo nega que esteja investigando sabotagem. "O sensor de fumaça disparou acidentalmente e só foi desligado depois que a brigada de incêndio constatou in loco que nada de anormal acontecia no estúdio. Os sensores já foram trocados", informou a emissora em nota.

O primeiro alarme tocou no início do terceiro bloco, quando Ana Paula Araújo anunciou as considerações finais dos candidatos. Preocupada, a apresentadora chegou a chamar o intervalo, mas o barulho terminou antes de Marcelo Crivella começar suas considerações.

O segundo barulho soou no estúdio menos de quatro minutos depois do primeiro e interrompeu as considerações finais de Luiz Fernando Pezão. A Globo teve que voltar o tempo do candidato assim que o som desapareceu.

Assista ao momento em que o alarme tocou durante o debate da Globo no Rio de Janeiro: (em 39'55 e 43'30).



***

#SintoniaFina #Política

Você pode gostar também

0 comentários