Anfitrião de Dilma, SBT tira sarro e se engaja por Aécio

Do 247 Apresentadora do terceiro maior telejornal do País, no SBT, a jornalista Rachel Sheh...


Do 247

Apresentadora do terceiro maior telejornal do País, no SBT, a jornalista Rachel Sheherazade não fala apenas por si, quando se manifesta no Twitter. De certa forma, representa também a casa que a emprega – especialmente no dia em que o grupo de Silvio Santos foi anfitrião de um debate que recebeu a presidente da República, Dilma Rousseff, e seu adversário, o senador Aécio Neves.

Nesse contexto, Sheherazade e o SBT foram extremamente deselegantes ao comentar a queda de pressão sofrida por Dilma, logo após o debate. Em dois tweets, a apresentadora ironizou o incidente. "Calma, gente! não se preocupem. o Brasil tem SUS, tem a melhor saúde pública, e tem ainda Mais Médicos. não faltará assistência à presidente", postou. Em seguida, repetiu a dose. "Gente boa, foi muita emoção por hoje. Peraí que vou tomar meu remédio de pressão que a briga foi boa! beijos e boa noite!!!".

Não custa lembrar que a lei eleitoral exige isenção das emissoras de TV – aliás, Dilma foi impedida de fazer seu comentário final porque teria gasto seu tempo, no momento em que se sentiu mal. Mas como esperar equilíbrio de uma emissora, cuja apresentadora principal tira sarro da presidente e se engaja por seu opositor? Em outros tweets, ele se posicionou claramente em favor de Aécio (leia aqui).

Também não custa lembrar que o SBT, além de concessão pública, pertence ao empresário Silvio Santos, que foi socorrido pelo governo Lula na quebra do banco Panamericano. Ontem, no entanto, o grupo rasgou de vez sua fantasia. Depois da publicação desta matéria, o SBT enviou ao 247, às 15h50, uma nota em que afirma que as opiniões publicadas por seus funcionários não refletem a linha editorial da emissora. Leia abaixo:

"As opiniões manifestadas por seus profissionais em redes sociais não refletem a linha editorial do SBT. A nossa carta de princípios, de março de 1988, estabelece, entre outros, a isenção e o apartidarismo como valores a perseguir. É desta forma que pautamos nosso trabalho. O jornalismo do SBT é composto por mais de 300 profissionais. As mensagens postadas em redes sociais são de inteira de responsabilidade de quem as escreve."


***

Blog do Ikeda

Aos 'sensores' do PT: a @RachelSherazade tem o direito de opinar, sobretudo, em suas contas nas redes sociais. Querem calá-la na internet também?
Entendo que, ao passar a limpo que “Silvio Santos foi socorrido pelo governo Lula na quebra do banco Panamericano”, o editor do 247 torna o post tendencioso. Já basta o apelo contra o SBT. #Política

Você pode gostar também

0 comentários