Artur Neto comemora 30 anos de carreira em show aberto em Guarabira

Na noite desta segunda-feira (24) aconteceu o show em comemoração aos 30 anos de carreira do ca...


Na noite desta segunda-feira (24) aconteceu o show em comemoração aos 30 anos de carreira do cantor e compositor guarabirense Artur Neto, como estava programado. O evento fez parte das comemorações dos 127 anos de emancipação política de Guarabira (PB). O show foi bastante prestigiado, inclusive pelo prefeito Zenóbio Toscano.

O espetáculo começou, exatamente, às 20h, com a interpretação do autor para “Doce Aventura”, um de seus hits mais populares. Artur Neto, no entanto, não arriscou nos agudos dessa canção, como se observa na gravação original. Na sequência, o cantor revisitou duas de suas composições de sucesso para a extinta Banda Delírius, da qual fez parte nos anos 90.

“A Rosa e o Espinho” é outra composição conhecida, de Artur Neto. Essa música ele cantou ao lado do filho Amós de Sá, numa performance emocionante, a mais aplaudida da noite. Posteriormente, houve uma pausa na apresentação e a banda aproveitou para executar um tema instrumental – acredito, como forma de divulgar o trabalho dos músicos para o público presente no teatro municipal. A banda toda está de parabéns, afinal, é formada por excelentes músicos.

No retorno ao palco, AN fez um número ‘voz e violão’, cantou um ‘samba para Deus’ e até dedicou uma música para seu Luiz Firmino, um homem de bem que a mais de 60 anos trabalha fazendo belas esculturas de barro em Guarabira. Nesse momento, porém, alguns ‘inconvenientes’ quase tiram o brilho da festa. A minha atenção, pelo menos, eles conseguiram roubar. Contudo, a polícia foi chamada para retirar do recinto quem estava atrapalhando.

Ao interpretar ‘Minha Garça’, em homenagem a Guarabira, Artur e banda novamente envolveram a plateia, que cantou junto. E o show continuou com mais samba no pé. Antes do fim, o guarabirense Jefferson Victor também dividiu o palco com o ‘dono da festa’. Artur Neto, assim, cantou “Mais que um sinal” e encerrou o espetáculo com uma música relacionada aos seus 30 anos de carreira, escrita especialmente para este dia.

No show comemorativo, Artur Neto conseguiu reunir um público seleto, de amigos e admiradores, e ainda por cima expressar a autenticidade e as qualidades da 'música popular guarabirense', mostrando o nível de um compositor sem ‘rótulos’, reconhecido, sobretudo nas praças do município. E em relação à banda que o acompanhou na noite desta segunda, ela deu um show à parte. Reafirmo, então, o que escrevi, anteriormente, na minha breve crítica musical sobre a música de Artur Neto. Leia abaixo:

CRÍTICA: Como cantor e compositor, Artur Neto já ganhou vários prêmios em shows de calouros e festivais. Suas composições, então, já tocaram, pelo menos, em todo o Nordeste brasileiro. Quando interpretada por ele, sua música é marcada por fortes melodias, letras poéticas e arranjos simples, porém, bastante criativos. Artur Neto faz, notadamente, música popular com certo ‘’clichê’ sofisticado. Em síntese, ao longo desses 30 anos ele continua produzindo e fazendo é uma música de qualidade, agradável de ouvir, nos palcos e, principalmente, no rádio. Vida longa, Artur! #Cultura 

Você pode gostar também

0 comentários