Band confirma saída de Marcelo Tas do CQC; humorista terá nova série

Por Daniel Castro, do Notícias da TV Diretor-geral de Conteúdo da Band, Diego Guebel confir...


Por Daniel Castro, do Notícias da TV

Diretor-geral de Conteúdo da Band, Diego Guebel confirma a saída de Marcelo Tas da bancada do CQC em 2015. Ontem (3), Guebel se reuniu com Tas e iniciou as negociações para a renovação do contrato do apresentador, que vence em dezembro. A Band quer Tas à frente de um novo projeto, uma série reeditando o repórter Ernesto Varella, personagem que ganhou fama e prestígio nos anos 1980 ao fazer perguntas constrangedoras a políticos como Paulo Maluf.

"Ele vai sair do CQC, mas vai seguir ligado à Band com outro projeto para 2015. Tenho muito boa relação com Tas e acho ele super-talentoso", elogia Guebel. O ator Dan Stulbach é no momento o nome mais forte para substituir Tas na bancada do humorístico.

O CQC vai passar passar no ano que vem pela mais profunda reformulação desde a estreia, em 2008. A bancada será totalmente renovada. Também sairão Marco Luque e Dani Calabresa. Alguns repórteres também deixarão a atração.

A temporada 2014 do CQC tem a mais baixa audiiência da história do programa. Em 29 de setembro, o a atração, que até o ano passado dava mais de cinco pontos de média, marcou apenas 2,4, superando em apenas três décimos a audiência do horário eleitoral gratuito exibido pela Band na mesma noite.

Carta de despedida

Na madrugada desta terça (4), Marcelo Tas publicou em seu blog uma espécie de carta de despedida do CQC:

"Esta semana, completo sete anos no CQC. Cheguei à Band em novembro de 2007 para ajudar a preparar a estreia do programa no Brasil para março de 2008. Escrevo na madrugada de terça-feira. Acabo de chegar em casa, depois da transmissão ao vivo do programa. Hoje foi um dia e uma noite muito especiais. Tive uma conversa franca e tranquila com meus colegas e com a direção da Band. Desde o final do ano passado, estou amadurecendo uma decisão que divido agora com vocês: vou deixar o CQC no final do ano.

Foi um árduo e longo processo para chegar até as profundezas do óbvio: há hora para tudo, inclusive para iniciar e encerrar uma jornada. Estou com o coração quente e a alma leve. Aquecido pela emoção porque o CQC significa muito para mim, não foi uma decisão fácil. De alma leve pelo sentimento de dever cumprido. Tenho a consciência de ter oferecido alguma contribuição para o projeto que revelou talentos e virou referência para o humor e o telejornalismo brasileiros.

Me sinto sortudo demais por conviver com gente tão talentosa com quem aprendi a reinventar a minha própria trajetória na TV. Quero abraçar e reconhecer a Band, que teve a ousadia de botar essa bagaça fumegante no ar e depois acolher minha decisão e propor novos horizontes.

Envio minha imensa gratidão a você, telespectador e telespectadora da nova era da Comunicação, como a Carolina, da montagem acima, que me alimentam todos os dias com carinhos e puxões de orelha mega-sinceros. A jornada ainda não acabou. Até o último programa do ano, estarei no CQC com todo o meu coração, alegria e penteado.

Ao infinito e além, turminha!"
***

#SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários