Deputada eleita diz que governador abandonou brejo “por politicagem”

Do Polêmica PB A deputada estadual eleita para assumir mandado em 2015, Camila Toscano (PSDB), participou do programa “Debate sem Cen...


A deputada estadual eleita para assumir mandado em 2015, Camila Toscano (PSDB), participou do programa “Debate sem Censura” na tarde de hoje e disse que a região do brejo paraibano foi abandonada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) porque o prefeito da cidade é oposição do Governo do Estado.

Camila revelou desejo de trabalhar pelo brejo e disse que a população da região sofre com ausência de investimentos:

“Guarabira não assinou nenhum tipo de convênio com o Governo do Estado, isso desde que o prefeito Zenóbio Toscano assumiu. Então, o que vemos é só perseguição que Guarabira enfrenta e eu só vejo isso como politicagem contra o prefeito e a região tem sofrido um bocado com a ausência do governo”, pontuou.

A deputada assegurou que espera mudança de Ricardo Coutinho. 

“Sou da oposição, sou do partido do senador Cássio que terminou a eleição na oposição conforme a vontade do povo. Mas espero que o comportamento do governador Ricardo Coutinho seja de não promover retaliações e sim trabalhe por todas as regiões”.

Sobre a sucessão da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Toscano afirmou que os deputados do PSDB irão votar em bloco: “O PSDB vai votar em bloco, vai votar unido. Independente da escolha do candidato, e ainda não temos um nome, mas vamos votar no candidato indicado pela oposição”, garantiu.

Camila disse que a oposição mantém diálogos com o deputado do PSC, Renato Gadelha, para que ele componha base de oposição e vote no indicado do PSDB para a presidência.

A deputada afirmou que irá fazer oposição com responsabilidade.

“Vou fiscalizar as ações e promessas do governo. Sou oposição, mas pretendo fazer um trabalho com responsabilidade. Vou criticar quando o governador errar, mas vou aceitar e incentivar o que for bom para o povo, assim como quero que o governador olhe os meus projetos”, concluiu.

***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários