Toma lá, dá cá: Assembleia Legislativa vira mais um cabide de empregos do PSB e irmã de RC é nomeada para ganhar R$ 8 mil

Do Blog do Kardec Não satisfeito com os milhares de cargos comissionados, prestadores de serviço e os fantasmas codificados da Saúde, o...


Não satisfeito com os milhares de cargos comissionados, prestadores de serviço e os fantasmas codificados da Saúde, o governador Ricardo Coutinho jogou pesado para aparelhar mais uma instituição; a Assembleia Legislativa.

Prova disso é que um dos primeiros atos do presidente Adriano Galdino (PSB) foi a nomeação da irmã do governador, Valéria Coutinho, para a diretoria de cultura da ALPB.

Agora dá pra entender a “harmonia” que Ricardo Coutinho falaciosamente cobrava do poder legislativo. No dicionário pseudo-socialista do governador, harmonia significa subserviência. E o toma lá, dá cá é praticado por quem mais o criticou.

Aliás, o governador RC tem uma fatura bem grande para cobrar de Adriano Galdino, já que segundo o próprio RC, o voto de cada deputado custa R$ 300 mil reais. Logo…

Ricardo se diz diferente, mas usa da sua influência para empregar os irmãos em cargos públicos. O irmão Coriolano Coutinho é chefe de gabinete do deputado aliado Damião Feliciano. Já Sandra Coutinho, era comissionada da prefeitura do Conde. E na gestão do ex-prefeito Luciano Agra também ocupou cargo em comissão na prefeitura.

***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários