Três anos sem Whitney Houston

Nesta quarta-feira (11) fez três anos que a cantora americana Whitney Houston morreu, aos 48 an...


Nesta quarta-feira (11) fez três anos que a cantora americana Whitney Houston morreu, aos 48 anos. Ela foi um dos nomes mais importantes da música mundial.

Tendo como característica uma voz marcante de grande extensão, Houston começou a cantar aos 09 anos, num coral gospel de uma igreja em New Jersey, EUA.

Inspirada por cantores de soul, incluindo alguns nomes de sua família como sua mãe Cissy Houston, a nova estrela pop foi ‘apadrinhada’ pela diva do soul Aretha Franklin.

Ao longo de sua brilhante carreira como cantora, Whitney conseguiu desempenho impressionante nas paradas de sucesso, emplacando 11 faixas no topo do Hot 100, por exemplo.

Além de cantora, Houston também teve uma brilhante atuação no cinema, como atriz. Ela, no entanto, teve uma vida cheia de problemas, sobretudo no casamento.

Apesar de sua influência, devido problemas na vida pessoal, a cantora quase morre ‘afundada’ nas drogas. A situação fez com que outros artistas se mobilizassem em seu favor para salvá-la.

Aparentemente recuperada e com um novo álbum gravado, Whitney Houston foi encontrada morta em fevereiro de 2012 num hotel da Califórnia, em meio aos preparativos do Grammy 2012.

Conforme o Departamento de Medicina Legal, ela morreu por um afogamento acidental, devido o uso excessivo de cocaína e debilidade cardíaca. Ela se foi, mas nos deixou um legado: a sua música.

Sem sombra de dúvidas, Whitney Houston foi uma dos poucos artistas negros a ter tamanha exibição na mídia, foi uma artista bem sucedida e popular. E sua popularidade, então, alcançou o mundo. #Cultura #Música























***





Você pode gostar também

0 comentários