O silêncio que compromete

O que aconteceu, afinal, para que a classe artística de Guarabira (PB) - onde o governador Ricard...

O que aconteceu, afinal, para que a classe artística de Guarabira (PB) - onde o governador Ricardo Coutinho (PSB) tem muitos seguidores e fãs – fosse excluída da seleção preliminar de ‘incentivo à Cultura do Governo do Estado’? É uma pergunta que requer resposta. Até a publicação deste artigo, porém, nenhum artista do município se pronunciou sobre o assunto. O silêncio é total, absoluto.

Nenhum projeto de Guarabira foi aprovado e ninguém fala nada! Estranho isso, não? Municípios menores como Mari, Alagoinha, Bananeiras e Solânea, por exemplo, tiveram projetos selecionados e poderão receber recursos do Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos, em parceria com o Fundo Nacional de Cultura. Em Dona Inês, 05 projetos foram aprovados até o momento.

Quem silencia diante dessa situação não deveria cobrar mais incentivos da Prefeitura de Guarabira. Uma coisa não justifica a outra, eu sei. No entanto, a PMG ainda não dispõe de um fundo de incentivo à cultura no mesmo padrão do FIC. Mas o silêncio dos nossos artistas em relação a ausência do Governo do Estado quanto ao investimento na Cultura do município, a meu ver, mostra o grau de comprometimento da classe com a política do ‘Girassol’.

Se houve reprovação ou se ninguém inscreveu pelo menos uma “peça” no FIC – ‘talvez, por ter alcançado autonomia financeira para não depender de incentivos públicos’ -, a cidade de Guarabira continua desprestigiada na Cultura pelo poder público estadual. Até que alguém emita uma Nota ou se pronuncie em nome dos artistas da cidade - divididos politicamente - explicando o que ocorreu, essa a impressão que a opinião pública tem sobre o fato.

O FIC é um recurso criado pela Lei 7.516/2012, que tem vínculo direto com a Secretaria de Cultura do Estado conforme a Lei 9.935/2012, para apoiar projetos artístico-culturais de várias áreas. Para este ano, então, o Fundo está disponibilizando mais de R$ 4 milhões de reais para financiar a produção artística, via edital, a partir da inscrição e seleção de projetos de artistas paraibanos. #Cultura

Você pode gostar também

0 comentários