Diretor de Jornalismo do SBT, que coordenou a campanha de Dilma, censura e reprime Rachel Sheherazade

Rachel Sheherazade. ( Foto : Divulgação) Do TV Foco Na última quinta-feira (23), Rachel S...

Rachel Sheherazade. (Foto: Divulgação)


Na última quinta-feira (23), Rachel Sheherazade, que, atualmente, está proibida de emitir suas opiniões no ‘‘SBT Brasil’’, acabou demonstrando sua reprovação por alguns assuntos através das suas expressões faciais.

O programa exibiu uma reportagem sobre os bailes funks, finalizada pela jornalista Simone Queiroz. Porém, quando o programa voltou para o estúdio, Rachel fez uma careta, mostrando a sua reprovação.

Segundo o colunista Flávio Ricco, a direção da emissora a chamou para uma reunião no início da tarde de hoje, sexta-feira (24). De acordo com a publicação, ela não teria reagido bem com a crítica e ainda deixou a sala reclamando de todos.

Durante a reunião, Rachel teria se irritado e dito claramente: ‘‘Então vocês vão censurar a minha expressão facial também? Já sei com quem tenho que falar’’. Salientando que ela e Silvio Santos possuem uma relação bastante amigável.

De acordo com informações dos bastidores obtidas pelo TV Foco, Rachel Sheherazade estaria sendo totalmente reprimida pelo diretor de Jornalismo da emissora, Marcelo Parada, que foi o coordenador da campanha de eleição da presidente Dilma Rousseff em 2010. O diretor é totalmente contrário a presença da âncora no jornalismo, já que ela continua expressando suas opiniões contrárias ao PT na rádio Jovem Pan.

Marcelo Parada. (Foto: Divulgação)

Aliás, Parada já havia proibido Rachel de fazer pequenos comentários, às vezes, uma única frase, depois das matérias. O diretor também estaria impedindo a contratada do SBT de sugerir pautas e de corrigir eventuais erros nos textos do jornal. Ou seja, a única coisa que ela poderia fazer era passar mensagens aos telespectadores através de palavras e emoções.

Após a matéria ir ao ar, Sheherazade teria ficado em silêncio para demonstrar uma profunda indignação e espanto, já que a reportagem falava sobre crianças, de 13 e 14 anos, que tinham relações sexuais com 4 ou 5 parceiros em um mesmo baile funk, resultando em doenças venéreas e gravidezes indesejadas.

A expressão de Rachel acabou incomodando o diretor, conhecido por tentar limitar o trabalho da jornalista ao máximo. Salientando que as outras âncoras, como Joseval Peixoto e Carlos Nascimento, podem opinar normalmente no programa, ou seja, Rachel é a única proibida de se expressar no jornal.

Marcelo Parada então optou por convocar Rachel Sheherazade para uma reunião. Durante o encontro, ela perguntou a Parada de quem era a ordem de proibir suas expressões faciais.

O diretor de Jornalismo afirmou que não iria citar nomes. Rachel Sheherazade então exigiu uma determinação oficial por escrito.
***

#SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários