Roberto Paulino volta a reclamar de retaliações de setores do Governo do Estado; “me sinto um Adriano Galdino”, disse o peemedebista em entrevista

Em entrevista ao site Fato a Fato na noite desta terça-feira (28), o ex-governador Roberto Paulin...

Em entrevista ao site Fato a Fato na noite desta terça-feira (28), o ex-governador Roberto Paulino (PMDB) voltou a reclamar das retaliações que ele e seu grupo político vêm sofrendo por parte de setores do Governo do Estado no município de Guarabira (PB), base de sua atuação política.

Durante a entrevista, Paulino comparou-se ao presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba que, em declarações a imprensa, tem exposto sua indignação com o presidente do PSB de Campina Grande, a quem acusa de dificultar os entendimentos políticos na “Rainha da Borborema”.

“Nesse momento, me considero um Adriano Galdino. Venho sofrendo sérias retaliações por parte de setores do Governo. Repito: não acredito que o governador tenha algo haver nesse sentido, mas, o que afirmo é pura realidade”, desabafou o político.

O vice-presidente estadual do PMDB também lembrou que uma das decisões mais importantes de sua vida pública foi assumir publicamente o desafio de apoiar e dar vitória histórica ao governador Ricardo Coutinho (PSB) no segundo turno das eleições estaduais em Guarabira, juntamente com o “vermelhão”.

“O governador perdeu 3 vezes consecutivas em Guarabira. Só agora, com o nosso apoio, a força do “vermelhão” e do PMDB, ele venceu seu principal opositor, inclusive com uma virada que vai ficar marcada na história política de nossa cidade”, ressaltou.

O pai do deputado Raniery disse não entender o que está ocorrendo da parte do Governo do Estado em relação a seu grupo político. Ele reafirmou que em Guarabira sempre esteve aberto ao entendimento, inclusive para o pleito de 2016. “Quem for oposição ao atual gestor, será bem vindo ao diálogo”, insistiu.

Em 2016, o PMDB terá candidatura própria a prefeito de Guarabira. A garantia foi dada por Paulino, que não se opõe que outros partidos lancem candidatura. “Se isso vier a acontecer, haverá mais opções para o eleitor e tal fato é salutar para a democracia”, destacou.

Quanto às posições políticas adotadas pelo deputado Raniery Paulino em relação ao Governo do Estado, o ex-governador disse que essas são respaldadas por seus familiares, inclusive seus pais. “Eu e Fátima principalmente, apoiamos o nosso filho. É um homem honrado, destemido e de caráter”.

Para Roberto Paulino, Raniery não pode ser crucificado por ter posições firmes: 

“Guarabira vai saber, em breve, quem são os “Judas” de sua história política. Sempre preguei a paz e vou continuar nessa linha, mas, nem eu e pouco menos o deputado vamos nos curvar aos aventureiros de plantão, inclusive àqueles que não têm história dentro do PMDB”, garantiu.

Em determinado momento, Paulino declarou: “Estão fazendo o jogo de Zenóbio Toscano (PSDB), afinal são antigos aliados. O que construí em 39 anos de vida pública, fazendo do PMDB um dos maiores partidos da Paraíba, não vão destruir agora, pois, enfrentei grandes adversidades, inclusive fuzis e baionetas e não recuei. Não é meia dúzia que me fará recuar.”

No encerramento da entrevista, o ex-governador Roberto Paulino disse sempre querer o bem de Guarabira. Adiante, ele comentou sobre o governador e afirmou torcer pelo sucesso de Ricardo Coutinho, mesmo os aliados do Governo vivendo em clima de desunião nas cidades de Campina Grande e João Pessoa. (Blog do Ikeda, com Fato a Fato) #Política 

Você pode gostar também

0 comentários