'Girassol II': Assalto em escola da Paraíba ganha repercussão nacional

Na noite desta segunda-feira, início de semana e primeiro dia útil do mês de junho, João Pessoa (PB...

Na noite desta segunda-feira, início de semana e primeiro dia útil do mês de junho, João Pessoa (PB) foi destaque, mais uma vez, em rede nacional de televisão. O Brasil inteiro viu no Jornal Nacional, da TV Globo, como anda a Segurança Pública no Estado da Paraíba.

Nesta segunda, quatro jovens praticaram uma ação criminosa na capital, sendo que apenas dois, de posse de armas, invadiram uma escola estadual e assaltaram estudantes e professores. No momento, houve tumulto e correria. Três estudantes passaram mal.

Os dois bandidos levaram celulares e outros objetos, tendo a cobertura dos outros dois, deixando educadores e alunos em estado de choque. Isso foi na Escola Estadual Prof. Luzia Simões Bartolini, no bairro Jardim Planalto. Após o assalto, as aulas foram suspensas.

Conforme depoimentos de professores, os bandidos pularam uma janela e tiveram acesso ao recinto. Eles agiram com agressão, rapidamente. Teve professora que foi puxada pelos cabelos e ficou sob a mira de um revolver. Foi muita pressão, viu!

Assista ao vídeo e repare o desespero dessa professora e as revelações feitas durante essa reportagem em vídeo postada pelo blog Polêmica PB:



Eu fico imaginando o desespero daquelas professoras, que além de ganharem pouco ainda têm que lidar com esse tipo de situação, com a insegurança no local de trabalho, temendo por suas vidas e, principalmente, pela vida de seus alunos.

Conforme o site do Governo, nos primeiros 5 meses de 2013 a Paraíba teve 664 homicídios. Já nos primeiros 5 meses de 2014, foram 596 crimes do tipo no estado. Em 2015, no mesmo período, foram registrados 634 homicídios. As variações são pequenas, mas...

Baseado nessas variações, a mídia oficial tenta convencer a opinião pública de que tudo está sob controle. Não está! Como comentou o colega Johnny Rocha, não dá para imaginar que todo ano teremos 600 homicídios fechados, afinal essa não é uma taxa previamente estabelecida.

A oscilação entre 596 e 664 é apenas nossa realidade. Esses números não baixam porque o governo agiu, nem aumentam porque ele interferiu. Conclui-se, então, que não há nada muito diferente sendo feito no campo da segurança pública na Paraíba. 

É isso: a insegurança impera no Estado. Isso a mídia oficial e os veículos ligados ao Governo não mostram, simplesmente se omitem. #Política #Sociedade 

Você pode gostar também

0 comentários