João Rafael reforça possibilidade de reaproximação entre PSB e PMDB em Guarabira; declarações revelam que “girassóis” não tem forças para enfrentar e ‘derrotar’ o prefeito Zenóbio Toscano

Rudney Araújo e João Rafael (Foto: Nordeste1) Recentemente, o vereador Jáder Filho, aliado do...

Rudney Araújo e João Rafael (Foto: Nordeste1)

Recentemente, o vereador Jáder Filho, aliado do governador Ricardo Coutinho, sugeriu uma nova aliança entre o PSB e o PMDB de Guarabira (PB). Lucas Porpino também vê essa possibilidade. Como escrevi antes, eu acho que Roberto Paulino tem interesse. Porém, duvido que o ex-governador vá atrás dessa possibilidade: isso vai ter de partir dos “girassóis”.

Nesta quarta-feira (10), mais um membro importante do grupo do governador, o empresário João Rafael de Aguiar, reforçou essa possibilidade e revelou que as bancadas de oposição podem se reaproximar em 2016. Se isso acontecer, os ricardistas no município de Guarabira terão de mudar o discurso em relação ao peemedebista.

É que Roberto Paulino vem sofrendo muito pelos intentos de aliados do governador em Guarabira. Apesar das constantes investidas por parte do grupo “girassóis”, Paulino tem optado pelo silêncio: ciente de que, sem mandato, o candidato do PMDB vai contar apenas com a força do discurso, da promessa e das amizades, nas eleições do próximo ano.

Pelas declarações dessas lideranças políticas, o grupo “girassóis” já reconhece não ter forças para enfrentar e ‘derrotar’ o prefeito Zenóbio Toscano (PSDB), nas urnas - muito menos Paulino e Toscano, de uma só vez. Ou o grupo vai para o sacrifício, correndo o risco de 'morrer na praia'; ou escolhe fortalecer a oposição ao lado de Paulino e esquece essa ideia de ‘terceira força’.

Eu não sou contra uma terceira força. Sou a favor, totalmente. No entanto, além de dinheiro e estrutura, eleição se ganha no voto. E voto, alguns dos aliados de RC em Guarabira já provaram que não tem, por mais de uma vez. Também não há nome novo no grupo “girassóis”. O que há, de fato, é muita gente sendo beneficiada. #Política

Você pode gostar também

0 comentários