João Rafael se coloca à disposição para disputar a Prefeitura de Guarabira. Mas quem garante que ele tem voto e coragem de ir até o fim?

Em seu novo disco, o músico paraibano Escurinho diz que “o princípio básico é a comunicação”. Eu concordo com ele. Pois bem. Em entrevist...

Em seu novo disco, o músico paraibano Escurinho diz que “o princípio básico é a comunicação”. Eu concordo com ele. Pois bem. Em entrevista na manhã desta quinta-feira (25), ‘depois de ter comido um prato de canjica, degustado uma pamonha e o tradicional milho assado na fogueira de São João’, o empresário das comunicações guarabirenses João Rafael de Aguiar, usou o rádio e colocou seu nome à disposição para disputar a Prefeitura de Guarabira em 2016.

Ele foi claro (!) dessa vez. E para justificar sua pretensão política, o executivo das rádios Cultura AM e Rural AM, destacou sua visão administrativa e sua capacidade de administrar.

“Eu deixo meu nome à disposição. Se Guarabira quiser um administrador que tenha respeito com o povo, que tenha visão administrativa, que tenha capacidade de administrar, eu coloco também o meu nome à disposição para, se quiserem, a gente fazer uma avaliação – lá mais próximo - e dizer se tem ou não condições de disputar a eleição”, declarou.

Em outras palavras, seu João - que já esteve do lado político do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) no passado, bem como de Roberto Paulino, tendo sobretudo se filiado ao PMDB - quis dizer que Zenóbio não tem capacidade de administrar o município de Guarabira.

Até o momento, porém, a população guarabirense só conhece João Rafael como empregador e administrador de empresas privadas, não como gestor público e político ‘bom de voto’. Mesmo assim, ele gostaria de mostrar que Guarabira tem capacidade de desenvolvimento. 

“Eu me predisponho a fazer esse sacrifício para mostrar ao povo que Guarabira tem condições de desenvolver com respeito e com confiança”, acredita o ex-peemedebista.

Como integrante do grupo “girassóis”, JR também é ciente de que seu nome é apenas mais uma opção. No entanto, se receber apoio da opinião pública, em pesquisa, dessa vez ele topa ir para a disputa até contra Paulino e Toscano. Foi isso que eu entendi.

"É uma opção a mais que estou dando, se no final do ano, com uma pesquisa em mãos, eu saber que nós temos uma confiabilidade para opinião pública, para uma disputa, eu vou até o fim, doa a quem doer. Eu vou até o fim. Por gostar tanto dessa cidade, eu não posso deixá-la ficar nesse descaso, servindo de chacota como está servido no Estado inteiro por uma administração irresponsável como está sendo escalada na cidade de Guarabira”, garantiu.

Acontece que a história se repete. Não é a primeira vez que João Rafael se filia a um partido por conveniência e se dispõe a ser um pré-candidato a prefeito. Agora só falta ele repetir o passado desistindo de sair candidato mais uma vez, 'seguindo conselho da família'.

Embora seja um homem íntegro, pelo qual a gente tem respeito e admiração, seu JR já deixou claro por mais de uma vez que não aguenta ‘pressão’, principalmente a que vem do grupo Toscano. Ele pode ter mudado, eu sei. E a chance de mostrar que tem "casco duro" é agora.

A única certeza que a população tem em relação a João Rafael, que também não deixa de ser uma vantagem sobre Paulino e Toscano, é que ele tem residência fixa em Guarabira, mora de fato na cidade, emprega e trabalha diariamente no município, gerindo suas empresas. 

Resta saber se o empresário, bastante influente no meio político, realmente tem voto para se eleger prefeito sem o apoio de um nome como Roberto Paulino. Mas isso a gente só sabe depois que abrem as urnas. Paulino, por sua vez, não precisa provar nada para ninguém. 

Por enquanto, então, seu João Rafael pode contar com o apoio do amigo Célio Alves, que além de ser um grande profissional, também é o homem forte da Comunicação do Governo do Estado, afinal "o principio básico é a comunicação". Boa sorte, seu João! #Política #Opinião 

Você pode gostar também

1 comentários

  1. Temos que desejar boa sorte ao empresário João Rafael (JR), um profissional comprometido com suas empresas e hoje envolvido com o governo estadual. Nesse ponto estamos certos. Por outro lado, ele se filia a um grupo político cheio de "camaleões de terno". Como o Ikeda destacou, assim como o Sr. JR, muitos já estiveram dos dois lados da gangorra política local. Digo mais, muito cuidado é pouco, pois alguns ainda estão jogando de dois lados.

    ResponderExcluir