O Nordeste 1 tinha razão: “passou o tempo em que eventos culturais atraiam público na cidade de Guarabira"; eis o motivo do “Arraiá dos Girassóis” ter sido um fracasso

O "Arraiá dos Girassóis" começou assim. Foto: compartilhada em redes sociais Como já...

O "Arraiá dos Girassóis" começou assim. Foto: compartilhada em redes sociais

Como já prevíamos, a “abertura dos festejos juninos do brejo” foi um fracasso. Como fora publicado no Nordeste 1, “já passou o tempo em que eventos culturais atraiam o público na cidade de Guarabira (PB).” Certo? Assim, então, não seria diferente no “Arraiá dos Girassóis”, realizado no último sábado (13). O público, de fato, não compareceu.

Embora a mídia ligada ao Governo tente mostrar que ‘a farra do 40’ foi um sucesso, apenas ‘40 pessoas’ foram convencidas a participar de forma independente - número simbólico que indica pouca gente na festa socialista. Mas o forró conseguiu reunir muitos membros e simpatizantes do PSB e com emprego no Estado. Se essa era a meta da organização...

Como adiantamos no blog, muita gente com cargos públicos no governo de Ricardo Coutinho (PSB) foi “convidada” a participar do ‘forró do 40’. E a maioria dos servidores convocados compareceu, como esperado. Veio gente de toda a região. Até porque se fosse contar somente com o pessoal de Guarabira o resultado seria pior.

O “Arraiá dos Girassóis” foi marcado por forró de qualidade ao som de trios locais. Isso é fato. Além das ‘40 pessoas’ que prestigiaram a festa, e dos servidores com cargos comissionados e autoridades, o deputado Gervásio Filho e o maior empregador do Estado em Guarabira, o amigo Célio Alves, marcaram presença no local.

Prefeitos, vereadores e lideranças políticas da região, sobretudo do PSB, foram os maiores incentivadores do evento. No entanto, os ‘dependentes’ do Estado tiveram de colaborar. Normal. Se eu fosse empregado, mesmo que não comparecesse, ajudaria a pagar a conta para 'continuar com meu emprego, provendo o sustento familiar'.

Mesmo com a ausência do Governo do Estado, que não doou um centavo para a realização dessa festa, militantes “girassóis” insistem em criticar a gestão de Zenóbio Toscano por não promover um São João em Guarabira. A meu ver, no entanto, é incoerente cobrar do município o que o Estado não fez tendo oportunidade de fazer. Você não acha? 

Vamos ver se esse povo vai ter recursos para realizar uma animação junina com dinheiro do próprio bolso todo ano. Quero ver se vai ter coragem para criticar a gestão de Paulino quando estiverem juntos no poder, mesmo considerando que Guarabira ainda não tem tradição junina, como fora publicado pelo Nordeste 1 na última sexta-feira.

Anote: o PSB pode se render ao PMDB de Guarabira e juntos, na oposição a ZT, podem formar uma chapa capaz de tirar o ‘gato preto’ do poder. E se isso ocorrer, a turma dos “girassóis” vai ter que mudar o discurso: na boca desse povo, hoje, Paulino ‘não presta’ - politicamente, mas ele vai voltar a ser visto com respeito e passar a ser a "melhor opção para a cidade".

Como 2016 é ano eleitoral, vai ter festa de novo. Só espero que não seja um fracasso como a desse ano. Acho que não. É que os ricardistas estão se convencendo de que sem o PMDB de Roberto Paulino não dá para ser poder no município, como estavam planejando. Disso eu já sabia. Talvez, daqui para lá, eles se convençam totalmente dessa realidade. #Política #Opinião

Você pode gostar também

2 comentários

  1. Estive na câmara dos vereadores de Guarabira e converso que esperava uma conversão democrática e com a participação dos filiados e militantes. O que aconteceu foi uma "Velha e deslavada política". Tudo decidido por meia dúzia e nem submetido aos filiados. O PSB demonstra que não é um partido orgânico, pois vive de provisórios. O mais grave é que o público era predominantemente de servidores contratados, pessoas que estão nesse ou naquele cargo. Será que foram por livre e espontânea vontade? Uma chapa feita e decidida sem a real participação dos militantes, inclusive por pessoas que estavam se filiando exatamente naquele momento. Esse é o novo diretório provisório do partido em Guarabira. Essa nova configuração é tão fisiologista quanto as muitas legendas existentes. Não faz diferença de 2009, quando entregaram o PSB aos toscanos. Agora estão entregando a pessoas que até ontem estavam no PSDB. Fica a pergunta, o que há de novo nessa história?. Respondo, Josa da Padaria, que apareceu na fita como coadjuvante. Quanto aos festejos juninos, digo uma coisa, na quermesse de São Antônio, tinha mais gente.

    ResponderExcluir
  2. Fico só observando....

    ResponderExcluir