A verdadeira oposição

O PMDB de Guarabira (PB), que terá candidato próprio nas eleições de 2016, deve contar apenas com o poder do discurso, da amizade e da prom...

O PMDB de Guarabira (PB), que terá candidato próprio nas eleições de 2016, deve contar apenas com o poder do discurso, da amizade e da promessa para vencer. Diferente do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB), que está no poder atualmente, e do candidato do governador Ricardo Coutinho (PSB), o ex-governador Roberto Paulino está em desvantagem, sem mandato.

Embora tentem enfraquecer o “vermelhão”, como vem fazendo o grupo “girassóis”, por exemplo, o PMDB vai para disputa no município - para ganhar ou perder (!). Mesmo em desvantagem, Roberto Paulino ainda tem coerência política e representa a verdadeira oposição em Guarabira - tanto ao Governo do Estado, por enquanto; quanto a gestão municipal.

Guarabira precisa de uma nova força política. Afinal, a alternância de poder entre Paulino e Toscano já passou dos 40. E 40 não é um número e sorte, salvo para quem está sendo beneficiado. Os “girassóis” provam isso - dizem que têm uma nova proposta de governo para o município, mas o que se vê na prática é a mesma ‘política medieval’ que eles dizem ‘combater’.

A população sabe disso. Tem acompanhado e testemunhado o tipo de política que militantes “girassóis” têm feito - em relação à política do emprego para parentes, por exemplo. E tem liderança usando o rádio para tentar justificar essa prática apontando para o passado. É aquela conversa, sabe: “se fulano fez, eu também posso fazer.” Cadê a nova política, então?

Ora! Não me venham com conversa mole. O povo de Guarabira está cansado de ter de conviver com as mesmas práticas políticas e com as mesmas pessoas ocupando cargos públicos. Alguns a gente nem sabe onde dá expediente! Estão usando a ideologia do PSB em benefício próprio, causando desarmonia entre os integrantes socialistas e revolta na população.

Infelizmente, até o momento, não há nada de novo que me convença a acreditar “no diferente” nas eleições de 2016. E se por acaso você estiver insatisfeito com o governo de Ricardo Coutinho e com o de Zenóbio Toscano, vai ter a opção de votar no candidato do PMDB - talvez não seja um novo nome, mas representa a verdadeira oposição. #Política #Opinião

Você pode gostar também

0 comentários