Raimundo Lira confirma mobilização de comissões do Senado em favor das obras da Transposição do Rio São Francisco

Da assessoria A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do ...

Da assessoria

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Federal (CMA) definiu como prioridade para o segundo semestre deste ano a avaliação da política de revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco.  A informação foi dada nesta terça-feira (21) pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB), presidente da Comissão Temporária de Acompanhamento das Obras da Transposição e Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Recentemente, Raimundo Lira confirmou que uma comitiva de senadores que integram esta comissão vai fazer uma visita aos canteiros da obra, também neste segundo semestre do ano, com objetivo de verificar pessoalmente o andamento, o ritmo e os trechos já conclusos do projeto e identificar possíveis problemas na execução do cronograma das obras.

Com base nos dados apresentados recentemente à comissão pelo Ministro Gilberto Occhi, 9 mil 133 trabalhadores estão atuando nos canteiros da obra, através das construtoras que estão operando na transposição; e 3 mil 500 máquinas estão trabalhando na concretização do projeto. “Em alguns trechos os operários estão trabalhando à noite e de madrugada, com a ajuda de canhões de luz”, disse Lira, com base nas informações repassadas pelo Ministro.

O projeto contempla 477 quilômetros de canais, formando os eixos Norte, que vai de Cabrobó (PE) a Cajazeiras (PB); e Leste, com início em Floresta (PE) e término em Monteiro (PB), que conduzirão a água pelo semiárido nordestino; além de nove estações de bombeamento. O senador paraibano lembrou que a comissão, atualmente, está trabalhando para incluir um terceiro eixo na obra, que será o Eixo Piancó.

Segundo Lira, as obras garantirão segurança hídrica para 12 milhões de habitantes, de 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Ele Lembrou que o governo deve centrar esforços também na revitalização do rio São Francisco.

Importância da Revitalização – “Se não houver um trabalho firme, constante e permanente de revitalização do Rio São Francisco, daqui a duas ou três décadas os resultados positivos dessa transposição podem ser prejudicados por falta de água”, disse Lira, destacando a importância da decisão da CMA. Ele lembrou que os nordestinos estão ansiosos pela conclusão da transposição, uma obra de R$ 8,2 bilhões.

A decisão de fazer uma visita em comitiva às obras de transposição foi tirada na última reunião da Comissão. Raimundo Lira garantiu que os senadores membros tem trabalhado muito para que o projeto, apontado como a redenção do Nordeste, seja concluído dentro do prazo estabelecido pelo governo – até o final de 2016.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários