AACG emite Nota de esclarecimento e repudia postura do prefeito de Guarabira; liminar ‘barra’ invasão de artistas durante inauguração de museu na cidade

Através de Nota  publicada na tarde de sábado (01), a Associação de Arte e Cultura de Guarabira (...

Através de Nota publicada na tarde de sábado (01), a Associação de Arte e Cultura de Guarabira (AACG) repudiou a atitude do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) por ele ter recorrido à Justiça em busca de amparo jurídico para um evento que vinha sendo ‘ameaçado’ por representantes da classe artística local.

Embora lideranças artísticas tenham gravado e postado vídeos na internet com a expressão “eu vou invadir (!)”, a diretoria da AACG resolveu esclarecer que nunca quis ou planejou invadir a outrora 'Casa da Cultura', local onde foi inaugurado o Memorial do Cordel na noite de sábado pela Prefeitura de Guarabira, com a presença de vários poetas e repentistas.







Conforme a nota, a intenção dessa expressão era “INVADIR o coração de cada guarabirense, no sentido de que possa absorver a necessidade de que os cidadãos e cidadãs têm o direito de acesso às políticas públicas descentralizadas, com a participação popular, através do diálogo com os movimentos representativos de política cultural”.

Acontece que a imprensa de Guarabira vem dando destaque ao assunto desde o dia 30, quando este mesmo blog, por exemplo, repercutiu a intenção que representantes da classe artística tinham de ‘invadir o local’ durante a inauguração de sábado. Parece, então, que por força de uma nova liminar a invasão não ocorreu. Somente por esse motivo.



É que no final da tarde de sexta-feira (31), a Justiça concedeu à Prefeitura de Guarabira uma liminar assegurando a inauguração do Museu, garantindo a devida segurança e multa de R$ 2.000/dia em caso de desobediência por parte dos artistas. Isso, talvez, tenha feito a AACG recuar na intenção de protestar e ‘invadir’, mesmo que pacificamente, o espaço da festa.

A pergunta que eu faço é: se não havia intenção de invadir, por que, então, a diretoria da AACG não procurou a imprensa antes para esclarecer esse entendimento, por que só no sábado - depois da concessão de uma limitar à PMG - a entidade veio esclarecer que não tinha intenção de fazer nenhuma invasão física, alguém me explica?

A gestão de Zenóbio, pelo menos, instalou um memorial do cordel realizando um desejo próprio do prefeito e atendendo uma solicitação antiga do professor Vicente Barbosa e de Zé Paulo Ribeiro, por exemplo. Agora eu também gostaria de saber o que o Governo do Estado fez, especificamente, pela cultura de Guarabira - além de doar um prédio vazio. Alguém sabe?

Eu fico por aqui, 'vendo o futuro repetir o passado'. E insisto no que escrevi anteriormente neste blog: 

(...) este não seria o último protesto realizado em Guarabira. E a gestão de ZT não vai ser a última contra a qual haverão de protestar. Quem é oposição hoje, amanhã estará no poder. E não está isento de lidar com protestos. Por isso é bom medir as palavras para não ter de voltar atrás quando “você”, de certa forma, for o alvo de críticas - da classe artística, por exemplo. 

Eu já vi esse filme antes... #Política #Cultura

*** 

Confira a Nota da AACG

Nós que fazemos a Associação de Arte e Cultura de Guarabira – AACG, vimos tornar público o nosso repudio à atitude do Prefeito de Guarabira, que mais uma vez recorre as vias judiciais, requerendo um MANDADO PROIBITÓRIO à LIVRE MANIFESTAÇÃO DO MOVIMENTO CULTURAL, sob a alegação de que o evento de inauguração do Memorial do Cordel, estava sendo ameaçado de ser invadido pelo Movimento Cultural de Guarabira.

Esclarecemos que a AACG, nunca quis, nem planejou INVADIR a CASA DA CULTURA, até porque a instituição reconhece que esse equipamento é um espaço público do artista local e do brejo paraibano. Queremos INVADIR o coração de cada Guarabirense, no sentido de que possa absorver a necessidade de que os cidadãos e cidadãs tem o direito de acesso às políticas públicas descentralizadas, com a participação popular, através do diálogo com os movimentos representativos de política cultural.

Queremos INVADIR a velha prática política do coronelismo que não dialoga, que censura, que persegue e que acha que tudo pode. Vivemos um processo democrático onde não cabe mais atitudes truculentas de negação de direitos e de exclusão da participação cidadã. Queremos lembrar que o INVASOR foi de fato o PREFEITO ZENOBIO TOSCANO, quando INVADIU mandando arrombar os cadeados da CASA DA CULTURA, no dia 21/10/2013, pois até então estava a referida Casa sob a responsabilidade da SECULT – Secretaria de Cultura do Estado.

Como podemos atestar através de posicionamento público, em 30/07/2015, em redes sociais, do Secretário de Estado da Cultura, Lau Siqueira: “Antes de negociar com a SECULT o prefeito deveria ter negociado com os artistas que ocupavam a Casa e com a Articulação Regional da SECULT. Mas, parece que ele não gosta mesmo é de negociar. No final de 2013 assumi a presidência da FUNESC, órgão vinculado à SECULT. Estive duas vezes em Guarabira conversando com artistas e gestores da região. Inclusive com ele. Me coloquei à disposição para intermediar uma saída para o impasse. Para minha surpresa, no dia seguinte ele, simplesmente mandou arrombar a Casa e trocar os cadeados. Não se poderia esperar outra reação dos artistas e produtores culturais de Guarabira. Mobilizados, retornaram e ocuparam o local. Há poucas semanas, com base no Termo de Comodato, o prefeito voltou à cena com uma liminar e com a polícia para retomar o espaço. Semanas antes esteve conversando comigo, mas ESTRANHAMENTE sequer tocou no assunto. Depois de um ano sem que a prefeitura acenasse interesse pela Casa, começamos a planejar ações para a Casa da Cultura. Diante da liminar obtida pela prefeitura, em respeito à Justiça os artistas se retiraram. Mas, a SECULT entrou em cena. Achei demais aquilo tudo. Afinal, antes de qualquer termo assinado pela Prefeitura e pela SECULT, se trata de um equipamento público. Ou seja: O PRÉDIO É UMA PROPRIEDADE COLETIVA DOS ARTISTAS DE GUARABIRA E DO BREJO. Lamentavelmente o prefeito traz consigo a mentalidade do velho e surrado coronelismo. “Eu posso. Eu quero. Eu faço. ” Enfim, o poder acima da lei. Sensibilidade zero.”

Diante do exposto, fica claro que o gestor está usando de má-fé, quando mesmo notificado a entregar a Casa da Cultura, no próximo dia 07/08/2015, à SECULT/PB, ele de forma intransigente e autoritária decide inaugurar o Memorial do Cordel, nesse espaço físico, onde o mesmo deverá desativar por força de cumprimento do “Termo de Cessão de Uso”, e não Termo de Comodato,, celebrado entre a Prefeitura de Guarabira e a SECULT/PB, o que demonstra o mal uso dos recursos públicos, birra política e a tentativa de se vitimizar diante da população Guarabirense.

Guarabira, 01 de agosto de 2015.

Atenciosamente,

Associação de Arte e Cultura de Guarabira – AACG

Você pode gostar também

0 comentários