Cássio afirma que o governador lhe ofereceu dinheiro em 2014 pra não ser candidato e RC revida: “Não dou dinheiro a vagabundo”

Do Blog de Helder Moura O clima pesado de campanha eleitoral voltou a marcar a relação entre ...

Do Blog de Helder Moura

O clima pesado de campanha eleitoral voltou a marcar a relação entre o governador Ricardo Coutinho e o senador Cássio Cunha Lima. Tudo começou quando o tucano, durante entrevista em Campina Grande (Rádio Caturité), na manhã deste sábado (dia 19), afirmou que, em 2014, o socialista chegou a lhe oferecer dinheiro para desistir de disputar o Governo do Estado.

A declaração de Cássio foi incendiária: “Ele (o governador RC) me ofereceu dinheiro para que não fosse candidato.” E ainda fez observações críticas sobre a forma de Ricardo fazer alianças apenas para se beneficiar e citou o apoio que deu a ele em 2010. Depois, comentou sobre a aliança com o prefeito Luciano Cartaxo o ano passado, que ele já rompeu: “Ele não sabe ter relação de parceria.”

Poucas depois, Ricardo Coutinho revidou numa oitava acima: “Ele (o senador Cássio) é que pediu, mas como não dou dinheiro a ninguém, principalmente vagabundo, ficou sem .” E complementou, alfinetando: “O meu maior desejo era enfrenta-lo nas urnas, para retirar sua máscara e mostrar à Paraíba como era possível fazer um Governo de serenidade e progresso, em contraponto à farsa de sua gestão”.

Ficou a palavra de Cássio contra a palavra de Ricardo. O detalhe é que se o tucano, autor da acusação, tiver como provar o que afirmou, o governador ficará em grandes dificuldades. Especialmente se a quantia em questão for elevada, terá que provar que está rico o suficiente para tentar comprar uma candidatura. Algo que, em se tratando da realidade da Paraíba, certamente sobe à casa dos milhões.

Por fim, a tropa de farpas mostra o clima de animosidade reinante entre eles, talvez impulsionado pelo combustível das ações que tramitam na Justiça Eleitoral e que pedem a cassação de Ricardo. A previsão é que pelo menos uma dessas ações seja julgada até o final do ano. Pelo que se comenta nos bastidores jurídicos, a AIJE do Empreender PB tem potencial para causar um revés ao governador.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários