Hugo Motta critica reforma política aprovada na Câmara Federal

Do Parlamento PB O deputado federal e presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB), crit...

Do Parlamento PB

O deputado federal e presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB), criticou a reforma política votada e aprovada na Câmara Federal que tem como presidente o também peemedebista Eduardo Cunha. Segundo o parlamentar, o legislativo perdeu a oportunidade de mostrar grandes mudanças para o povo brasileiro.

“Digo que não foi uma reforma política, foi uma reforma eleitoral, porque não houveram grandes mudanças e sim pequenas alterações para tentar se evoluir o que já temos. A Câmara perdeu a oportunidade de fazer uma grande discussão sobre o sistema político/eleitoral. Acreditava que a evolução seria maior. Não vou dizer que fiquei decepcionado, mas o assunto estava na plataforma de todos os candidatos à presidência da Casa porque os deputados queriam a reforma, e, quando a reforma foi colocada em pauta, a Câmara e o Senado não tiveram maturidade de propor grandes mudanças e avanços que era o que a população queria”, disse.

Hugo Motta também comentou a redução na idade mínima para a disputa aos cargos de governador e senador, de 35 para 29 anos, mas frisou que não houve interesse pessoal para favorecê-lo em disputas futuras.

“Foi uma vitória da bancada jovem. Foi uma luta empreendida por parlamentares de vários partidos e estados. Nada mais salutar no sistema democrático do que, quanto mais pessoas puderem participar do sistema eleitoral. Acredito que isso é um avanço grande e a população é quem vai dizer o que quer para o futuro de sua cidade, seu estado e seu país”, declarou.
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários