Saiba como acompanhar o 'eclipse da Superlua' deste domingo

Da Veja.com Um dos principais e mais belos eventos astronômicos do ano acontece na noite dest...

Da Veja.com

Um dos principais e mais belos eventos astronômicos do ano acontece na noite deste domingo (27). A partir das 23h11, será possível observar um eclipse total da Lua (quando ela fica totalmente encoberta pela sombra da Terra), junto com uma Superlua (momento em que o satélite está o mais próximo possível do planeta). A reunião dos dois fenômenos resultará em um eclipse em que a Lua vai parecer maior e mais brilhante. Essa coincidência é relativamente rara - a última foi em 1982 e irá acontecer novamente apenas em 2032, de acordo com a Nasa.

Durante o eclipse total, a Lua irá adquirir uma cor entre o alaranjado e o vermelho, o que dá ao evento o nome informal de "Lua de Sangue". O tom surge no satélite porque quando a radiação do Sol passa pela atmosfera terrestre, ela é filtrada e ganha a cor vermelha - é o mesmo fenômeno que ocorre durante o pôr do Sol.

Visível em toda a América do Sul, partes da América do Norte, Europa, Ásia e África, o eclipse poderá ser observado em todos os Estados do Brasil. "Teremos uma visão ideal, pois durante o ápice do fenômeno, a Lua estará bem alta, no meio do céu, sem qualquer obstáculo para a observação", explica Cristóvão Jacques, do observatório Sonear (Southern Southern Observatory for Near Earth Asteroids Research), em Minas Gerais.

Por isso, o eclipse poderá ser visto a olho nu, sem a utilização de equipamentos como binóculos e telescópios. Como qualquer evento no céu, lugares sem muita luz são os mais indicados para a visualização, pois potencializam o brilho celeste.

"Este eclipse poderá ser visto até mesmo das grandes cidades, mas um lugar mais afastado da iluminação artificial é melhor", diz Gustavo Rojas, astrofísico da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR).

Como a fase com aspecto vermelho-alaranjado vai durar em torno de uma hora e a Lua estará bem no meio do céu durante o ápice do fenômeno, os astrônomos sugerem cadeiras com o apoio para o pescoço, para a melhor observação ."Como o fenômeno é de longa duração, sugiro usar uma cadeira de praia ou espreguiçadeira confortável", diz Rundsthen Nader, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e astrônomo do Observatório do Valongo, na UFRJ.

Fases do eclipse - A sombra da Terra começa a passar pela Lua às 21h12, em uma fase chamada penumbral, a porção mais clara da sombra e quase imperceptível. A partir das 22h07, a Lua começa a entrar a umbra, a parte mais escura da sombra, e às 23h11 tem início a fase total - é nesse momento que a coloração avermelhada começa a surgir.

O auge do fenômeno será às 23h47, quando a Lua estará completamente coberta pela sombra da Terra, etapa que será concluída 0h23. Após esse momento, a Lua começa a deixar a sombra e, às 2h22 volta a aparecer clara e brilhante no céu.

Previsão do tempo - Neste fim de semana, o céu claro e com poucas nuvens, condição essencial para a visualização do fenômeno, deve aparecer na maior parte do país. De acordo com o Climatempo, nas regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Nordeste , o tempo deve seguir firme e seco, com algumas pancadas de chuva em Santa Catarina, no Paraná, São Paulo, Sul de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. No Norte do país haverá algumas nuvens e previsão de chuvas no Sudoeste do Amazonas e Acre.

Para quem não puder observar o céu, a Nasa vai transmitir o eclipse em tempo real em seu site.
***

#Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários