Belarmino Mariano: 'Coração Valente'

A campanha eleitoral nem começou, sequer temos candidatos, mas o pré-candidato a prefeito de Guara...

A campanha eleitoral nem começou, sequer temos candidatos, mas o pré-candidato a prefeito de Guarabira (PB) pelo PSOL, professor Belarmino Mariano Neto, tem tirado o sossego de muita gente, principalmente de integrantes do bloco “girassóis” e da atual gestão.

Quem até um dia desses era desdenhado e, indiretamente, chamado de ‘louco’ por políticos profissionais, dissidentes de Paulino e Toscano, agora tem sido respeitado e lembrado tanto nas emissoras de rádio da cidade quanto nas praças e grupos de Whatsapp, por exemplo.

O nome de Belarmino tem ganhado tanta força que até na Câmara de Guarabira está difícil falar de política sem citar o pré-candidato do PSOL. Quem tentou impedi-lo de falar na Casa do Povo, se frustrou: ele vai usar a tribuna livre nesta quinta-feira (19).

Belo vai falar sobre algumas declarações políticas que tem dado na imprensa guarabirense e prestar esclarecimentos sobre sua saída da Gerência Regional de Educação, que tem sede em Guarabira. O docente deixou o cargo por motivação política.

Embora seja um partido pequeno se comparado ao PMDB, PSDB e PSB de Guarabira, o PSOL já tem pré-candidato a prefeito e 04 pré-candidatos a vereador definidos. A intenção da legenda é eleger, pelo menos, um vereador nas eleições do próximo ano.

O PSOL de Guarabira, que terá candidatura independente, ainda não provou que tem voto para ganhar uma eleição. Porém, já tem gente apostando no futuro candidato da legenda, que está se tornando tão popular que tem até inspirado o humor político na cidade.

O PSOL não quer tirar os votos de ninguém. Quer, apenas, conquistar os eleitores insatisfeitos com as forças tradicionais do município e os indecisos. O foco de atuação do partido certamente será junto às classes populares e comunidades menos favorecidas.

Até um dia desses Belarmino Mariano não passava de um homem de muitos likes. Agora, ele tem atuado como estrategista político, ouvindo a voz das ruas, influenciando, inspirando o humor político e até pautando a imprensa. Belo é o 'Coração Valente' do PSOL de Guarabira. #Política 

(Imagens: montagens da internet)

Você pode gostar também

4 comentários

  1. O nosso corpo se torna gigante se comparado a um minúsculo espinho encravado no calcanhar de Aquiles. É exatamente o que o PSOL está fazendo em Guarabira, causando um pequeno incômodo aos que estão acostumados a bajulações a qualquer preço, muitas vezes apenas uns tapas nas costas.
    Levar a sociedade os fatos que são colocados debaixo dos imensos tapetes sujos na nossa política não agrada aos reis nem aos vassalos, todos estão nas escutas dos fatos para se safarem e surgirem, sempre, como uma nova opção na política guarabirense. Vamos usar os meios sociais e quaisquer outros meios de imprensa que tenha a coragem de abrir seus espaços para levar ao povo livre, as verdades que necessita ser discutidas.

    ResponderExcluir
  2. Companheiro Joseilton Gomes, primeiro lhe agradecer pelo criativo artigo, com imagens de Adelino Silva, um artista da contemporaneidade. infelizmente alguns vereadores da Câmara de Guarabira, mais uma vez impediu o PSOL de fazer uso da tribuna da "Casa do Povo". O Vereador Armando Malaguty (PMDB), me convidou para uma Seção em que deveria dar esclarecimentos sobre minha estada na 2ª GRE, mas os vereadores da bancada Girassol e o presidente da Câmara, me impediram de falar. Mas uma vez o Vereador Malaguty, solicitou a "Tribuna Livre", espaço em que cidadãos podem se expressar livremente. A mesma casa que por unanimidade me ofereceu o título honorífico de Cidadão Guarabirense, Propositura do Vereador Beto Meireles (PDT), agora me nega mais uma vez o direito de fala. Enquanto isso o Vereador Lucas Porpino (DEM - Líder da bancada girassol), uso os microfones que me foram negados, para me atacar e atacar ao PSOL. Ele disse que "Eu e o PSOL estamos a serviço dos toscanos e dos paulinos". O que motivou alguns vereadores a não me deixarem falar? Medo? Antidemocracia? ou golpe contra o PSOL e a nossa pré-candidatura. Pelas reações do grupo, acredito que sejam as três coisas. Fui hoje a Câmara e me senti envergonhado, pois dezenas de pessoas foram aquele recinto para me ouvir falar. As pessoas ficaram muito chateadas, vários disseram para os vereadores: _"deixem o professor se pronunciar!, mas os poucos vereadores presentes, se fizeram de estatuais, ignoram. Parabenizo aqui aos professores Malaguty, Bica, Zé Ismai e Saulo de Biu, que nitidamente se pronunciaram em favor da minha participação. Mas não foi permitido que eu falasse, e isso demonstra que parte da classe política esta tão embrenhada em situações vexatórias de má uso das coisas públicas, que qualquer fala divergente, pode colocar em cheque as suas atuais posições de beneficiamentos e elucubrações com o poder de seus familiares e amigos em cargos públicos. Parafraseado o Comanda Ché Guevara, falam em democracia, como se estivessem versando da boca de cadáveres, falam em transparências e autonomia, mas suas práticas são excursas, além de estarem presos ao jogo da velha política, com um diferencial só querem se dar bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de aqui acrescentar os nomes dos vereadores Marcos de Enoque, Lula das Molas e Adriana de Severo, que se juntaram aos vereadores Zé Ismai, Malaguty e Saulo de Biu. Estes seis queriam ouvir e sabatinar o prof. Belarmino Mariano. Agradeço aos parlamentares nessa empreitada, que não foi minha, mas que estou disposto a participar.

      Excluir