Coluna do Eliabe: As semelhanças entre Hitler e Bolsonaro

Por Eliabe Castor de Castro, jornalista Antes de lançar tal comparação, sei que haverá apoios e contestações sobre a publicação, e isso...

Por Eliabe Castor de Castro, jornalista

Antes de lançar tal comparação, sei que haverá apoios e contestações sobre a publicação, e isso é normal numa democracia. Mas o meu papel, aqui, é gerar uma reflexão, a partir da minha profissão e dos discursos e ações dos dois protagonistas. Nada inventei. Tudo está registrado em livros, discursos gravados, imagens e publicações da mídia e que tive o cuidado de analisar exaustivamente. Não sou filiado a partido político, não sou ateu, guerrilheiro ou coisas do tipo. Lamento a situação pela qual o Brasil passa e sou favorável que os envolvidos nos escândalos, que "pipocam" quase que diariamente sejam julgados. Também não acredito na Cuca ou no Saci Pererê. Acredito, sim, na liberdade de expressão e na Democracia. Não vou responder a elogios ou provocações. Agressões pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas; isso é ponto pacífico para preservar o diálogo civilizado! Aceito o contraditório como um dos pilares básicos do Estado de Direito e vou respeitar. Boa análise!

Ambos foram membros efetivos dos exércitos regulares dos seus respectivos países;

Ambos têm a xenofobia como marca maior dos seus discursos;

Ambos questionam o papel da mulher na sociedade;

Ambos descriminam os negros;

Ambos descriminam os ciganos;

Ambos descriminam homossexuais e outras minorias;

Ambos se aproveitam do momento de instabilidade política, social e 
econômica das suas respectivas Nações para firmar seus discursos totalitários;

Ambos defendem um Estado totalitário como forma de “salvar” o país;

Ambos declaram ser favoráveis à tortura como forma de “arrancar” a verdade;

Ambos pregam o ódio aos refugiados de guerra;

Ambos tiveram ascensão ao Parlamento graças aos seus discursos nacionalistas e sectários;

Ambos são contra os direitos humanos;

Ambos praticam crimes de racismo;

Ambos dispõem de grande número de simpatizantes;

Ambos utilizam uma retórica convincente e bem elaborada para atrair “seguidores”;

Ambos utilizam de modernos aparelhos midiáticos para disseminarem suas ideias;

Ambos são favoráveis que as polícias matem mais (PM e Gestapo);
Ambos são dotados de grande inteligência.




OBS – Coloquei o verbo no presente para facilitar a leitura. É claro que estamos lidando com personagens que estão inseridos em momentos históricos diferentes.

Contato com o autor: eliabe.castor@hotmail.com


*** 
#ColunaDoEliabe

Você pode gostar também

0 comentários