Servidores do judiciário estadual decidem suspender greve

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba decidiram na tarde desta segunda-feira (16), em assembleia geral, suspende a greve da categori...

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba decidiram na tarde desta segunda-feira (16), em assembleia geral, suspende a greve da categoria deflagrada no último dia 10.

A decisão foi tomada por 147 votos pela suspensão contra 100 que decidiram pela continuidade da paralisação. Houve 10 abstenções. Os servidores retornam às atividades já nesta terça-feira (17).

De acordo com o tesoureiro da Astaj, José Ivonaldo, a decisão foi tomada em atendimento ao pedido do TJ. “O tribunal pediu a suspensão do movimento e que o dialogo fosse retomado. Nós acatamos e vamos sentar à mesa para tentar avançar nas reivindicações da categoria”, disse.

Ainda de acordo com Ivonaldo o principal entrave nas negociações diz a respeito da questão salarial. “O TJ nos ofereceu 8,5% de aumento em janeiro e mais 1,5 em outubro. O pedido é que seja dado os 8,5% (data base) em janeiro e 4,5% em outubro.

Outras promessas do TJ são o incremento de 20% sobre o valor da gratificação de indenização de transporte aos Oficiais de Justiça que a ela fizerem jus, a partir do mês de maio/2016; Incremento de 11,1% (R$ 100) no valor do auxílio alimentação para todos os servidores, com efeitos retroativos a fevereiro/2015, com pagamento no mês de dezembro do corrente ano.

Para José ivonaldo com as ameaças de corte de ponto a partir de amanhã a greve se tornou inviável.

Na última sexta-feira o Tribunal de Justiça decretou o movimento ilegal e determinou o retorno imediato dos servidores ao trabalho. O desembargador  Fred Coutinho acatou pedido de liminar do Estado e determinou a suspensão da greve dos servidores do Poder Judiciário, com imediato retorno ao exercício de suas funções, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. (Do Click PB, com assessoria) #Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários