Água é vida, governador!

Água. Elemento vital. A gestão da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) sabe disso, mas...

Água. Elemento vital. A gestão da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) sabe disso, mas está em dívida. Endividada, sobretudo, com a população paraibana.

O povo pede água. Água é vida. Porém, a Cagepa não tem garantido água nas torneiras. Aqui na região não é diferente. Em Guarabira, então, há bairros que faz meses que não tem água.

Apesar do abastecimento precário e do racionamento que ocorre em alguns municípios, a conta de água vem. Ela é vital para a manutenção da estatal. E vem mais cara nos próximos dias!

Como tem havido redução na oferta de água, o correto também seria reduzir as tarifas. Certo? Mas não! O consumidor que se prepare: vai ter de pagar mais por menos água na torneira.

Nos últimos cinco anos, na gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB), a Cagepa reajustou as tarifas de água e esgotos em percentual acima da inflação. E você tem pagado a conta.

Em abril de 2011, a estatal reajustou as contas em 16,93%. Em agosto de 2012 teve mais um de 7,69%. Em novembro de 2013 o aumento foi de 8,67%. E 9,9% em dezembro de 2014.

Apesar dos reajustes e de um empréstimo feito por este governo, falta investimento no sistema de abastecimento hídrico no Estado e continua faltando água na casa do povo. O problema é antigo, eu sei. Chegou a um limite para mim. Por conta disso, das interrupções constantes no fornecimento de água, e de não haver a quem recorrer, que, hoje, eu sou a favor da privatização da Cagepa.

Enquanto a seca castiga o Nordeste e o sertanejo tenta resistir ao período, o governador RC e seus seguidores preferem priorizar o que beneficia o governo e não é prioridade para o povo.

O que tem estado em pauta na Assembleia Legislativa da Paraíba é a criação do Tribunal de Contas dos Municípios. A prioridade, no entanto, deveria ser outra: a crise hídrica no estado.

O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) tem proposto que os deputados debatam aquilo que deve ser prioridade no momento: a crise hídrica e a microcefalia, por exemplo.

O governador, contudo, tenta ‘abafar’ a voz de Raniery, através de sua base aliada. Paulino resiste. E tem feito a diferença entre os deputados da Paraíba, legislando em favor do povo. 

O povo quer água. Mas a Cagepa, no gestão de Ricardo Coutinho, tem fechado as torneiras e enviado a conta no início do mês. E agora ela vem reajustada. O povo sofre, viu!

A população está pagando pelo que não consome e, consequentemente, por reeleger alguém incapaz de lidar com a crise hídrica na Paraíba. Água é vida, governador! #Política

Você pode gostar também

0 comentários