Polêmica: Superintendente do Hospital Regional de Guarabira e irmão “abocanham” R$ 25 Mil do Empreender-PB

Do Fato a Fato O superintendente do Hospital Regional de Guarabira, ex-vereador Cleonaldo de So...

Do Fato a Fato

O superintendente do Hospital Regional de Guarabira, ex-vereador Cleonaldo de Souza Freire e seu irmão, Manoel Freire Junior receberam R$ 25.000,00 (Vinte e Cinco Mil Reais) do Empreender Paraíba. As notas de empenho, referentes à liberação dos recursos, estão à disposição no Sagres do TCE-PB.

Conforme o documento do TCE-PB, o superintendente do HRG foi contemplado com R$ 13.000,00 (Treze Mil Reais). Já seu irmão recebeu R$ 12.000,00 (Doze Mil Reais). O fato estranho é que ambos os beneficiários são de mesma família.

Os recursos, ainda conforme documento do Sagres, foram liberados no mês de agosto deste ano. O dinheiro, recebido por Cleonaldo e Manoel, é destinado ao financiamento de pequenos negócios, como prevê a linha de exigências do Fundo Estadual de Apoio ao Empreendedorismo da Paraíba.

Outro ponto que estranha a respeito da concessão do benefício, refere-se à ligação do ex-vereador Cleonaldo Freire com o Governo do Estado. Além de ser aliado declarado do governador Ricardo Coutinho, exerce cargo de confiança, neste caso de superintendente geral do Hospital Regional de Guarabira.

Quando o Empreender Paraíba abriu inscrições para obtenção das linhas de créditos, muitas pessoas em Guarabira procuraram o Balcão de Financiamento e não obtiveram êxito. Tinha gente que possuía pequeno negócio e precisava de incremento financeiro, mas, por não ser aliado do Governo, ficou de fora dos empréstimos.

Cleonaldo Freire e Manoel Júnior ainda não disseram onde e como vão aplicar o dinheiro recebido do Empreender Paraíba.

A respeito do teor desta matéria, com dados conseguidos junto ao Sagres do TCE-PB, o site se coloca à disposição para o contraditório, através do e-mail (jornalistaasantos@gmail.com) do editor de Fato a Fato.

VEJA DOCUMENTOS DO SAGRES DO TCE-PB



*** 
#Política 


Você pode gostar também

1 comentários

  1. Todos tem direito a ser um empreendedor, mas, quem já, há anos, tenta e tenta, se salvar e permanece na pindaíba, sempre é aquele tipo de gente que, podemos classificar, como "os cavaleiros que não são do Rei", esse processo ainda perdura dentro do sistema social e político. Cabe, apenas, esperar pela consciência empreendedora.

    ResponderExcluir