Roberto Paulino diz que votaria contra contas de Zenóbio Toscano: “girassóis poderiam torná-lo inelegível”, afirma

O ex-governador Roberto Paulino (PMDB) afirmou, durante entrevista a uma emissora de rádio local,...

O ex-governador Roberto Paulino (PMDB) afirmou, durante entrevista a uma emissora de rádio local, que, caso estivesse na condição de vereador, votaria pela desaprovação das contas do atual prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), aprovadas pela Câmara Municipal, na semana passada.

O vice-presidente estadual do PMDB também lamentou o voto favorável a aprovação das contas de Zenóbio por parte da bancada girassol. “Se eles fossem mesmo oposição ao atual gestor, teriam votado contra e o tornado inelegível”, disse.

Em relação ao voto favorável da bancada (cinco vereadores) ligada ao PMDB, Paulino ressaltou o seguinte: “eles só votaram pela aprovação das contas do prefeito, por que já há havia seis votos garantidos pela a Ala Girassol”.

As contas do prefeito Zenóbio Toscano, referentes ao exercício de 2013, foram aprovadas pela Câmara Municipal de Guarabira com restrição de mais de R$ 1.200,000,00 (Hum Milhão e Duzentos Mil Reais), conforme documentos do TCE-PB.

Vale salientar que, mesmo com as restrições, o Tribunal de Contas da Paraíba recomendou a aprovação das contas do atual gestor guarabirense. Na mesma sessão, também foram aprovadas os gastos financeiros da ex-prefeita Fátima Paulino (PMDB) e do ex-prefeito José Agostinho (PSB), ambos da cidade de Guarabira. (Blog do Ikeda, com assessoria do PMDB)
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários