João Rafael afastou-se dos girassóis por que o PSB de Guarabira está a serviço de ZT

Do Fato a Fato O empresário João Rafael de Aguiar (PTB), em entrevista ao Giro de Notícias (R...

Do Fato a Fato

O empresário João Rafael de Aguiar (PTB), em entrevista ao Giro de Notícias (Rádio Rural AM) desta terça-feira (19), disse ter se afastado da Ala Girassol quando notou que a Presidência do PSB de Guarabira trabalha e funciona a serviço do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB).

João revelou que, além da Presidência do PSB local, outros setores da Ala Girassol também estão torcendo e trabalhando pela vitória do atual prefeito de Guarabira, que deverá ser candidato à reeleição ou apresentar outro nome de seu bloco político para o pleito municipal desse ano.

“Meu pensamento, desde o início da fundação dos girassóis, era o de unir forças em torno de um projeto novo, capaz de mudar o quadro administrativo que ai se encontra, sem planejamento e perspectivas de melhoras para o povo, sobretudo o mais carente. Mas, quando vi que o PSB e seus “donos” serviam ao atual gestor da cidade, preferi me afastar”, disse João Rafael.

JR afirmou que sempre combateu a forma perseguitiva e vingativa do atual prefeito Zenóbio Toscano, mesmo reconhecendo nele “um homem de bem”. “Não tenho nada contra a pessoa do gestor, mas, ele está acabando com Guarabira. É a pior administração de todos os tempos, por isso sonhei com os girassóis unidos ao PMDB para, juntos, derrotarmos esse modelo antigo e unilateral de gerenciar os recursos do povo”, afirmou.

O empresário chegou a comentar que, o ano passado (2015), em pesquisa de consumo encomendada pelos girassóis, o pré-candidato do PSB teria em torno de 12% a 15%. Uma futura candidatura do PMDB chegava a quase 30%. Com a soma desses percentuais, por exemplo, havia maioria absoluta em torno de 15 pontos com relação ao atual gestor guarabirense, caso o mesmo fosse o candidato do PSDB a prefeito de Guarabira.

“Quando esses números foram expostos em reunião, observei que alguns membros dos girassóis não gostaram, inclusive da ideia de união com o PMDB para apresentar um candidato contra Zenóbio. Depois, vi que começaram a bater forte em Raniery, Fátima e Roberto Paulino. Foi a partir daí que me afastei, vendo que “eles” estavam a serviço do prefeito de Guarabira”, disse João Rafael.

“Noutra pesquisa, também encomendada o ano passado, e depois da artilharia pesada contra o PMDB, soubemos que o prefeito havia alcançado maioria em termos percentuais. Portanto, vimos que o objetivo não é (era) derrotar Zenóbio, mas, enfraquecer os pretensos candidatos peemedebistas, ou do Grupo Paulino, para favorecer o atual gestor”, afirmou o empresário.

Aos radialistas Fabiano Lima e Djenilson Silva, âncoras do Giro de Notícia, João Rafael voltou a dizer que, enquanto as oposições (Ala Girassol e PMDB) estiveram brigando entre si, tudo isso vai favorecer ao prefeito Zenóbio Toscano. “É o que o gestor guarabirense quer. Vê seus opositores divididos. Eu ainda estou a disposição dos que querem mudar o atual quadro político-administrativo, por isso torço pela junção das forças políticas de oposição”, finalizou JR.

O PSB de Guarabira é presidido pelo radialista mariense Célio Alves.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários