Dilma critica gravações, ataca Sérgio Moro e se irrita com processo de impeachment: “Não vai ter golpe”

Do Blog do Helder Moura A presidente Dilma revela estar disposta a lutar ferrenhamente para m...

Do Blog do Helder Moura

A presidente Dilma revela estar disposta a lutar ferrenhamente para manter seu mandato. Durante pronunciamento na tarde desta terça (dia 22), com alguns juristas, a presidente reafirmou que não irá renunciar, em pese as muitas especulações em torno dessa possibilidade, e ainda mandou um recado: “Tenho certeza que não vai ter golpe.”

E ainda mais: “Tentam ocultar justamente este golpe contra a democracia. Posso assegurar a vocês que não compactuarei. Por isso, não renuncio em hipótese nenhuma.” Dilma também fez críticas veladas ao juiz Sérgio Moro, mas sem citar seu nome, disse que ele “rasgou a Constituição”, ao divulgar grampos telefônicos envolvendo ela e o ex-presidente Lula.

“Não cometi crimes para interromper o meu mandato. É uma injustiça brutal. É uma ilegalidade. Já fui vítima dessa injustiça uma vez na ditadura e lutarei para não ser vítima de novo em plena democracia. Nesse caso não cabem meias palavras: o que está em curso é um golpe contra a democracia”, afirmou a presidente.

No encontro desta terça, a presidente reuniu onze advogados, juízes, procuradores e professores, para discutir sobre o processo de impeachment em andamento no Congresso Nacional. Durante o evento, a plateia se manifestou contra o golpe, contra a decisão da OAB de defender o impeachment e contra a Rede Globo, com palavras de ordem.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários