A decisão é sua: mudar a política desse país ou continuar pagando caro para viver no Brasil

A população brasileira paga caro para viver nesse país. O custo de vida é alto, você não acha? M...

A população brasileira paga caro para viver nesse país. O custo de vida é alto, você não acha? Muitos são os impostos. Até para morrer custa caro. Haja sofrimento! Como o povo sofre, viu!

A regra diz que o que for arrecadado pelo Estado deve ser revertido para ações sociais em benefício do povo. Mas, geralmente, esse dinheiro não chega ao seu destino final. A corrupção não deixa.

No Brasil, a população padece. Não há o devido investimento em educação. O desemprego está em alta. E há muita gente aguardando atendimento nas filas dos hospitais. O país está em crise.

No Decreto de programação financeira, divulgado no Diário Oficial da União de quarta-feira (30), o Governo anunciou corte de mais de R$ 6 bilhões em recursos para a Saúde e Educação. Isso sim é um golpe.

Se não há investimento naquilo que, a meu ver, é prioridade, como Saúde e Educação, imagina em Segurança Pública. Assim como ocorre em outros estados, o terror assombra a Paraíba.

Quando candidato, o governador Ricardo Coutinho (PSB) prometeu ‘acabar’ com a violência no Estado, mas a situação na PB é de descontrole. Parece que o governo perdeu o controle da situação.

A população não sabe mais a quem recorrer, pois está a mercê de um Estado vulnerável, que tem perdido para a bandidagem. Até os policiais têm sido vítimas na Paraíba. Eles atestam.

Nos primeiros 40 dias de 2016, três policiais foram assassinados e dois foram feridos por bandidos que não se intimidaram em enfrentar a polícia, lembra? Se a polícia chora, o povo geme.

A primeira página do Jornal Correio da Paraíba de quinta-feira (31) me deixou preocupado. Conforme uma estatística, em seis meses, 354 assaltos ocorreram em bairros de João Pessoa, capital paraibana.

E a onda de assaltos tem se alastrado por toda a Paraíba. Não seria diferente aqui em Guarabira, onde estão assaltando a luz do dia. À noite, então, nem se fala. Todo cuidado é pouco.

Apesar de tudo, da maior parte do nosso dinheiro não ser revertida em nosso favor, mas ‘descer pelo ralo da corrupção’, “para todo mal, há cura”. E essa cura está nas mãos do eleitor: no voto consciente.

O eleitor tem, apenas, duas opções: ou faz por onde mudar a política desse país, elegendo, sobretudo, gente nova e de ‘ficha limpa’; ou todos vamos continuar pagando caro para viver. Para viver no Brasil. #Política

Você pode gostar também

0 comentários