Maranhão rebate o governador: “Engraçado, quando o PMDB apoiou sua reeleição, não era golpista”

Do Blog do Helder Moura “Engraçado, quando o PMDB decidiu apoiar a sua reeleição, o partido n...

Do Blog do Helder Moura

“Engraçado, quando o PMDB decidiu apoiar a sua reeleição, o partido não era golpista e Temer não era fantoche”, foi a reação do senador Zé Maranhão ante declarações do governador Ricardo Coutinho, na noite de ontem (quinta, dia 31), quando afirmou que o partido está dando um golpe para colocar um fantoche no lugar da presidente Dilma.

E é oportuno lembrar que, em 2014, Temer foi um dos principais articuladores, para convencer o PMDB da Paraíba a apoiar a reeleição de Ricardo Coutinho, quando havia uma tendência de parceria com o senador Cássio Cunha Lima. Maranhão foi convocado às pressas a Brasília por Temer, na virada do primeiro para o segundo turno, para garantir o apoio à sua reeleição.

Disse ainda Maranhão: “Esse argumento de golpe não pega. Não tem nada de golpe. O impeachment é um processo devidamente previsto e regulado pela Constituição e, mais recentemente, teve inclusive seu rito formalizado pelo Supremo Tribunal Federal. E é interessante observar como, em 1992, o PT não achou que era golpe o impeachment de Collor.”
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários