Rudney deixa girassóis, expõe atritos com PSB de GBA e diz apoiar Fátima

Do Fato a Fato Mais um. O jornalista e radialista Rudney Araújo (âncora do Espaço Aberto – Rá...

Do Fato a Fato

Mais um. O jornalista e radialista Rudney Araújo (âncora do Espaço Aberto – Rádio Cultura AM) acaba de anunciar seu afastamento da Ala Girassol de Guarabira. O profissional disse que divergências com a direção do PSB local e por não aceitar certas imposições foram os motivos principais de sua decisão.

Para a editoria de Fato a Fato, Rudney revelou não aceitar “cabrestos”, inclusive de quem dirige a Comissão Provisória do PSB de Guarabira. “Me afasto da Ala Girassol e anuncio apoio a pré-candidatura de Fátima Paulino, que certamente vai disputar a Prefeitura Municipal pelo PMDB”.

Sem querer entrar em detalhes acerca das divergências com o PSB local, Rudney chegou a dizer não concordar com vários pontos de quem comanda o partido em Guarabira. “Faz tempo não comungo com diversas ações político-partidárias do comando socialista de nossa cidade, por isso deixo a Ala Girassol e me agrego ao projeto democrático do PMDB”, afirmou.

Rudney disse ser amigo pessoal do ex-governador Roberto Paulino e não poderia sacrificar tal amizade por um projeto que, na sua ótica, começou equivocado. O radialista se refere a intenção da Ala Girassol em confrontar, sem base eleitoral mais ampliada, os grupos do PMDB e do PSDB em solo guarabirense.

“Por pensar assim, querendo o melhor para o grupo, inclusive defendendo uma aliança entre girassóis e PMDB, não fui bem entendido. E sempre que me viam com Roberto ou Raniery Paulino, faziam “caras e bocas” como que repudiando minhas amizades. Isso eu não aceito”, bradou.

Rudney confirmou que, além dele, deixam a Ala Girassol Késsia Morais (esposa) e Kleiton Morais (cunhado). O radialista também assegurou ter entregue a assessoria que tinha no Governo do Estado, mesmo tendo votado no governador Ricardo Coutinho (PSB) na eleição de 2014.

O radialista ressaltou ainda ser quase um irmão do deputado Raniery, amigo de colégio desde o período de infância. “Também sou um dos principais admiradores da ex-prefeita Fátima, com quem mantenho fortes laços de amizade, bem como com a sua filha, a advogada Roberta Paulino. Esses bons amigos os tenho desde a época do meu avô, José Araújo (Seu Araújo), que inclusive foi secretário do então prefeito de Guarabira Roberto Paulino”, disse Rudney.

No encerramento da conversa com a editoria de Fato a Fato, Araújo revelou que o projeto mais sólido e aquele a apresentar reais chances de vitória na disputa pela Prefeitura de Guarabira é o do PMDB, sobretudo se o partido lançar Fátima Paulino.

“O grupo do prefeito está fragilizado e a administração municipal não tem correspondido aos anseios populares. Já a Ala Girassol, além de divergências internas, confusão ideológica e brigas por cargos públicos, não apresentou algo de novo, como pregava. Por isso o eleitorado guarabirense a analisa de forma indiferente. Resta, na minha visão, o PMDB que, além de ser muito forte, tem recebido inúmeras adesões, inclusive sem o poder da caneta. Acho que se a candidata for Fátima Paulino, bate (não com facilidade) os outros três concorrentes”, finalizou.
***

#Política

Você pode gostar também

3 comentários

  1. Na ultima entrevista que dei ao programa de Rudney Araújo senti esse tremor de opiniões. Acho que ele aguentou muito, pois é inteligente e tem opinião própria. Me parece que ter opinião para alguns membros do grupo é muito negativo. O termo cabresto se aplica bem aos fatos. Me parece que mais gente das rádios do empresário João Rafael, competentes profissionais, seguem a mesma opinião de Rudney. Isso já parece muito mais que o próprio Rudney, pois ele pode não ter voto, como dizem nas gírias eleitorais, mais tem muitos ouvintes atentos as suas opiniões pessoais sobre os temas políticos.

    ResponderExcluir
  2. O grupo girassol está deixando muito a desejar, pois quem realmente trabalhou na campanha estadual recente colaborando com a vitória de Ricardo Coutinho sofre humilhação e pessoas que torceram contra, mas como tem apadrinhamento dentro do grupo, já ganhou secretaria e botou logos as unha sujas para fora contaminando ainda mais o grupo. Espero que os diretores revejam quem realmente está disposto a vestir a camisa do partido, pois os dias estão se passando e os que foram fiéis ao partido estão levando chibatadas de alguns secretários que eram do PSDB e hoje se camuflam dentro do grupo. Mesmo assim torço para que o grupo consiga conquistar os guarabirenses.

    ResponderExcluir
  3. È mesmo assim, quem votou, deu a cara para bater e arriscou inclusive seu emprego está abandonado.
    Tem outro radialista na cidade que se expôs, inclusive foi ameaçado de demissão porque sua empresa não comungava com o projeto do governador, mesmo assim ele enfrentou a todos, Ricardo saiu-se vitorioso e o rapaz, sequer, foi lembrado com dignidade. Ele passa por dificuldades financeiras, mas ninguém do Girasol o procurou para solucionar o problema.

    ResponderExcluir