Veja a estrada do Oceano Atlântico, a mais perigosa do mundo

Localizada na parte centro-oeste da costa da Noruega, a estrada do Atlântico, com um comprimento ...

Localizada na parte centro-oeste da costa da Noruega, a estrada do Atlântico, com um comprimento de 8.274 metros, faz parte da estrada nacional norueguesa n.º 64. A estrada liga as cidades de Kristiansund e Molde, dois principais centros populacionais.

A estrada começa a cerca de 30 quilômetros a sudoeste de Kristiansund e termina 47 km ao norte de Molde. E é uma atração turística muito popular na Noruega.

A condução ao longo da Estrada Atlântica é como oscilar à beira do mar. Esta estrada foi anunciada como uma das mais espetaculares estradas do mundo por parte dos usuários do dangerousroads.org.

A sensação de montanha-russa, pontes e curvas com vistas fenomenais, tornaram a estrada a atração favorita dos excursionistas da estrada e motociclistas.

A Estrada do Atlântico também foi designada como Patrimônio Cultural E é considerada uma rota turística nacional, reconhecida como a construção norueguesa do século.

A estrada inclui 8 pontes de um comprimento total de 891 metros. A construção da estrada iniciada em agosto 1983 demorou seis anos para ser concluída. Foi inaugurada em 7 de julho de 1989.

Durante a construção, a área foi atingida por 12 tempestades. A estrada foi inaugurada em julho de 1989. Hoje em dia a passagem na estrada é gratuita.
A superfície da estrada é de asfalto e teve um custo de 122 milhões de coroas norueguesas. A ‘Atlanterhavsveien’ foi construída ligando várias pequenas ilhas e é constituída por oito pontes e vários aterros.

Não esqueça sua câmera! A Estrada Atlântica, conhecida como ‘Atlanterhavsveien’ em norueguês, é um dos percursos mais cênicos que se pode imaginar.

Os mergulhos pela estrada cheia de curvas e arcos sobre as ondas brutais do Mar da Noruega, que muitas se abatem sobre o pavimento durante as tempestades, e que foi submetida a 12 furacões durante a construção. Um segmento de 5,2 quilômetros de County Road 64, na Noruega, consiste em vários viadutos, sete pontes e quatro pontos de vista para apreciar as vistas panorâmicas.

O desenho sinuoso da estrada proporciona vistas panorâmicas excelentes e está cheio de curvas divertidas para um passeio de lazer.

A Estrada Atlântica ziguezagueia através das pontes baixas que se projetam para o mar, ligando as ilhas entre Molde (famosa por seu festival anual de jazz em julho) e Kristiansund nos fiordes ocidentais.

O Hustadvika é um trecho infame de oceano e quando em tempestade é verdadeiramente dramática. Em clima mais calmo você pode ver baleias e focas.

O clima nesta zona é duro e altamente imprevisível. E não é preciso muito tempo para que o brilho do sol mude para uma queda de neve pesada. A queda brusca na temperatura, mesmo no verão, pode provocar condições parecidas às de inverno.

Esta estrada tem uma vista para o mar aberto - que não é tão comum na rede de estradas ao longo da costa norueguesa. A distância entre as ilhas é tão pequena que a estrada poderia ser construída por todo o arquipélago. Além disso, há fiordes e montanhas no interior da estrada. (Blog do Ikeda, com Jornal Global)



***

#Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários