Rede TV! vai transmitir primeira entrevista com Dilma na TV aberta após afastamento do cargo

Do Diário de Pernambuco O  Mariana Godoy Entrevista , da Rede TV!, será o primeiro programa da ...

Do Diário de Pernambuco

Mariana Godoy Entrevista, da Rede TV!, será o primeiro programa da televisão aberta do Brasil a veicular uma entrevista com a presidente eleita do país, Dilma Rousseff, após ela ser afastada do cargo no processo do impeachment em andamento no Senado Federal, há mais de 25 dias. Nas redes sociais, a apresentadora publicou uma foto com a entrevistada e anunciou o dia da exibição: "Nesta sexta tem Dilma Rousseff no#MarianaGodoyEntrevista. Para a gravação, ela mesma fez maquiagem e cabelo".

A gravação do programa ocorreu no Palácio da Alvorada, em Brasília, residência oficial da presidente, e deve ser transmitida às 22h45. Ex-apresentadora da Globo, Mariana Godoy tem entrevistado recorrentemente figuras de campos distintos no espectro político brasileiro, como o hoje ministro do Esporte, Leonardo Picciani, ex-aliado de Dilma, e Ciro Gomes, uma das principais vozes pela defesa do mandato da petista.

A primeira entrevista concedida pela presidente depois de ser removida temporariamente do cargo foi para o jornalista Gleen Greenwald, do site bilíngue de notícias The Intercept. Vencedor do prêmio Pulitzer (a principal honraria norte-americana concedida a profissionais do jornalismo), o norte-americano tem se notabilizado por imprimir uma análise distinta da reportada pelos veículos de comunicação brasileiros sobre a crise política.

No site e em vídeos, ele classifica o atual processo de impeachment como ataque à democracia e, depois do vazamento dos áudios da conversa entre o senador Romero Jucá e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, aderiu à tese de um golpe de estado em andamento perpetrado por políticos com interesse em estancar a Operação Lava-Jato. Advogado e residente no Brasil há mais de uma década, Gleen se tornou uma das principais fontes sobre os acontecimentos na política nacional para canais de comunicação do exterior, como a CNN.

A presidente afastada também falou ao jornal Folha de São Paulo e à emissora internacional de TV Al Jazeera. Dilma chegou a ser entrevistada pela TV Brasil, ligada à Empresa Brasleira de Comunicação (EBC), mas o programa agendado para ser exibido na segunda-feira pasada não foi ao ar porque o jornalista e entrevistador Luis Nassif teve o contrato rompido com a emissora após a nomeação, por Michel Temer, de um novo presidente da EBC (Laerte Rimoli). Ricardo Melo, nomeado pela petista às vésperas da remoção do cargo, conseguiu na Justiça o direito reaver o mandato à frente da instituição.

Dilma Rousseff tem usado com frequência as redes sociais para divulgar a agenda, informar sobre números do próprio governo e criticar medidas e escândalos políticos ligados à gestão do presidente interino Michel Temer.

Entrevista de Dilma ao The Intercept:



***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários