Fátima diz que clamor do povo a fez optar por pré-candidatura em Guarabira

Do Fato a Fato A ex-prefeita Fátima Paulino (PMDB) afirmou, durante entrevista na Rádio Rur...

Do Fato a Fato

A ex-prefeita Fátima Paulino (PMDB) afirmou, durante entrevista na Rádio Rural AM nesta quinta-feira (07), que o forte clamor popular, respaldado também por pesquisas de consumo internas, a fez decidir pelo desafio de disputar a Prefeitura de Guarabira novamente.

Sou pré-candidata sim. O clamor do povo, do vermelhão, dos meus amigos, das lideranças do PMDB e das legendas aliadas tiveram pesos determinantes na nossa decisão. Ao encontrar uma senhora da maior idade no Mercado Público, ela me disse que minha missão em Guarabira inda estava para ser concluída, pedindo-me para voltar. Foi aí também que aceitamos enfrentar esse novo desafio”, afirmou.

Entrevistada pelos jornalistas Eraldo Luis e Digenilson Silva, a ex-prefeita respondeu a perguntas da produção do programa (Grande Jornal 850) sobre mobilidade urbana, infraestrutura, educação, saúde, ação social, entre outras áreas administrativas de interesse da população guarabirense.

Fátima aproveitou a oportunidade para fazer uma breve prestação de contas daquilo que realizou por Guarabira, destacando a implantação do Samu, UPA e IFPB, dois Caps, Farmácia Popular, CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), Centro da Visão, Centro Neuro-Funcional Maria Moura, Centro da Criança, além dos 19 PSF.

Na área de mobilidade urbana, a pré-candidata a prefeita pelo PMDB lembrou das 60 ruas asfaltadas, pavimentação com paralelepípedo em várias ruas na cidade e na zona rural, abertura de avenidas, implantação de faixas de pedestres nas principais vias públicas do centro da cidade, entre outros benefícios.

Na ação social, Fátima Paulino destacou a construção e entrega de 500 moradias populares a famílias sem teto, implantação do aluguel social destinado às pessoas que não tinham condições de pagar uma casa para morar, Programa Cegonha (assistência integral, doação de enxovais, feiras e disponibilização de veículo às mães gestantes), doação de feiras natalinas, carrinho de churrasco e picolé, peixe da semana santa e feijão à população carente de Guarabira, além de outras ações.

No que se refere ao setor de educação, Fátima voltou a lembrar da implantação do IFPB. “Fui, eu, Roberto e Raniery a Brasília e, mesmo em cadeiras de rodas, tivemos audiência com o ex-presidente Lula e conseguimos o Instituto Federal de Educação para Guarabira. Vamos continuar lutando pelo Campus da UFPB. Esse é o nosso compromisso, a exemplo do que fizemos pela recuperação de todas as escolas do município, encontradas em estado de abandono”, destacou. 

Ela voltou a garantir a manutenção e a ampliação do transporte universitária na cidade de Guarabira. “Se é um programa criado pelo então prefeito Roberto Paulino nos anos 70 e hoje servindo aos estudantes, garanto que iremos mantê-lo”.

Com o auditório da emissora lotado da militância (vermelhão) do PMDB e dos partidos aliados, a ex-gestora fez questão de garantir: “Se eleita, vou fazer tudo que o atual prefeito estar deixando de fazer pelo povo. A gestão tem dinheiro, inclusive pelos impostos que arrecada e não faz por falta de amor com a população, sobretudo a mais carente”.

Fátima também prometeu manter os programas e as obras, feitas pela atual gestão, que servem verdadeiramente ao povo de Guarabira. “Não vou destruir nada, colocar máquinas para derrubar imóveis de empresários e coisas que o valham. Pelo contrário, irei construir muito mais daquilo que fizemos em prol do nosso município”, afirmou.

A entrevista foi prestigiada pelo ex-governador Roberto Paulino. Antes do debate, Fátima teve a recepção do dono da Rádio Rural, empresário João Rafael e sua esposa, Olivete Aguiar. Os vereadores Armando Mallaguty, Costinha, Adriana de Severo, Michelle Paulino, Zé Ismai e Saulo de Biu também estavam presentes no auditório da emissora, bem como dezenas de pré-candidatos à Câmara Municipal.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários