Rádio Cultura AM se prepara para virar FM; em Guarabira emissora também será pioneira em migração, revela fonte

Conforme informação que chegou à editoria do Caderno de Matérias, a Rádio Cultura de Guarabira, p...

Conforme informação que chegou à editoria do Caderno de Matérias, a Rádio Cultura de Guarabira, pioneira na região, será a primeira no município a migrar de AM para FM. A emissora já tem autorização dos órgãos reguladores para mudança de faixa. Novos equipamentos estão sendo adquiridos e tudo indica que a rádio terá novo endereço também. A Cultura FM terá mais potência e uma nova programação. Profissionais da região já estão sendo sondados.

Como este blog já analisou em artigos publicados anteriormente, a migração pode trazer muitos benefícios para a emissora, principalmente financeiro: desde que a rádio se prepare e formate uma programação e contrate uma equipe capaz de competir com FMs da região, mesmo que nenhuma AM necessariamente tenha de fazer como as FMs: a plástica e o conteúdo é o que vai importar. É o que importa, na verdade.

Em Guarabira (PB) há 04 estações de rádio comerciais: Cultura AM, Rural AM, Constelação FM e Guarabira FM. #SintoniaFina 

Você pode gostar também

1 comentários

  1. Não é bom negócio, vão abrir mão de uma frequência conhecida, tradicional e com todas as vantagens da transmissão em amplitude modulada, que apesar do som imferior ao fm, não menos agradavel, reuni atributos que o fazem superior ao fm, tal como alcance, a transmissão não é impactada pelo relevo "ao contrario do fm", o sinal vai muito mais loge... O raidio AM "ainda é" um dos veioculos de comunicação de massa dos mais usado no pais. Basta andar nos bairros mais afastados, nas regiões metropolitana das grandes cidades e na zona rural. para perceber que é tão evidente e atual quanto as demais mídias modernas, É tido como veiculo de credibilidade, é o mais procurado para informação e lazer... Sem falar que as emissoras que mais faturam no mercado ainda são as emissoras AMs de ponta, que estão no topo das pesquisas. A audiência de algumas delas chega a ser superior ao índice alcançado por todas as estações de fms juntas, em determinadas regiões. O fm sempre sera a faixa musical e nada mais. O brasileiro gosta de radio e gosta de navegar no dial. O fim do Am elimina o glamour que o rádio tem, é como o vinil, sua estinção acabou com o mercado fonográfico, pois o seu formato agregava valor, por seu tamanho, vasto conteúdo, foldres e informações sobres os atistas... Ou seja, tinha valor agregado, e o som analógico é muito agradável "diga-se de passagem" Rádio é rádio, celular é celular. O celular deve vir para agregar o rádio, não ao contrario... pois você pode navegar tranquilamente no seu celular ouvindo a sua radio preferida em um recepitor próximo. A empresas que fabricam receptores de am, fm e oc, acreditem... não conseguém vercer os pedidos. Ao meu ver será um péssimo negocio. Outra coisa que deve se considerar é que em algumas regiões as estações de rádio am serão alocadas na faixa estendida do fm, ainda desconhecida para os brasileiros, com muito pouco receptores no mercado; ao contrário do pujante am, com as fabricas vendendo a todo o vapor. Sem falar que uma emissora de rádio am ainda vale muito mais que uma fm, basta comparar as cifras de aquisição de algumas delas.

    ResponderExcluir