Aumento da violência e pressão de concursados levam governador anunciar contratação de 320 novos policiais militares

Do Blog do Helder Moura Diante da violência crescente no Estado e sob a pressão intensa dos c...

Do Blog do Helder Moura

Diante da violência crescente no Estado e sob a pressão intensa dos concursados, eis que o governador Ricardo Coutinho decide convocar 320 novos policiais militares, que foram aprovados em concurso, mas ainda não estavam classificados. A expectativa é que iniciem, já na próxima segunda-feira (dia 29), os cursos de formação.

Os cursos compreendem curso para defesa pessoal, manipulação de armas e o curso para direitos humanos. Nos últimos meses, tem sido intensa a pressão dos concursados pelas suas nomeações. Eles chegaram, inclusive, a ameaçar com o ingresso de ações junto à Justiça, para que, enfim, o governador admitisse a possibilidade de suas convocações.

Defasagem – Um levantamento realizado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) mostrou uma defasagem de pelo menos 8,7 mil policiais na Paraíba. Segundo os dados do Sistema Sagres, do TCE, a PM contava com um efetivo de aproximadamente 9,2 mil homens, em 2015. Ora, a Lei Complementar 87/2008, que dispõe sobre a organização estrutural e funcional da PM fixa, no Art. 51, o efetivo da corporação em 17.933 policiais militares.

Assinaturas – Mesmo diante das evidências, o governador vinha resistindo em formalizar as contratações, então os concursados decidiram promover um abaixo-assinado para tentar sensibilizar a Justiça a determinar que o governador promover suas nomeações. Eles já conseguiram mais de 50 mil assinaturas em todo o Estado, nos primeiros dias.
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários