E ai, você sabe qual a função do vereador?

Por Luanna Brandão Tendo em vista que a campanha eleitoral está acelerada e que este ano hav...

Por Luanna Brandão

Tendo em vista que a campanha eleitoral está acelerada e que este ano haverá uma diferença no horário que é reservado aos candidatos, é hora de começar a nos preparar para o pleito. De acordo com a nova lei que regulamenta a propaganda eleitoral, candidatos a vereador não têm mais direito ao horário no guia eleitoral. Eles irão dispor de, apenas, inserções que poderão ser ouvidas e vistas durante a programação normal das rádios e emissoras de TV. As inserções serão de 30’ (trinta segundos) para cada candidato a vereador se apresentar e mostrar o que propõe.

Escolher um candidato a vereador não é uma tarefa das mais fáceis, sobretudo pela grande quantidade de postulantes ao cargo e o nível de comprometimento que os mesmos apresentam. Não pense que escolher um vereador é brincadeira! Embora na maioria das vezes não cumpram com suas funções, os vereadores são peças importantes para representatividade de um povo: eles são a representação das comunidades nas decisões do governo. Por isso, nós precisamos saber a quem daremos a incumbência de fiscalizar os mandos e desmandos administrativos.

Vereadores têm funções claras e específicas e nenhuma delas inclui a assistência pessoal ou favorecimento individual. Muito pelo contrario! Eles são eleitos para representar o povo como um todo e “brigar” para que os gestores cumpram com suas obrigações. A câmara de vereadores é responsável pela aprovação das contas de um gestor, elaboração de leis do município e fiscalização dos atos administrativos. Os vereadores, portanto, devem trabalhar para melhorar a qualidade de vida da população, ouvindo as reclamações e sendo ponte entre o povo e o governo.

Nós, enquanto eleitores, temos a obrigação de saber em quem votamos, para que no futuro possamos cobrar de quem elegemos. Ser vereador é muito mais do que balançar a cabeça - como uma lagartixa - durante reuniões: é ser povo na Casa do Povo - ciente do dever de apresentar sugestões para a melhoria do governo, sem deixar de questioná-lo (se necessário) sobre o motivo de algumas ações governamentais estarem ‘fora do prumo’ (caso estejam). O vereador deve ter coragem para cobrar empenho por uma obra que deveria ter sido entregue e ter atitude em favor do serviço de saúde procurando saber se as políticas de prevenção de contra epidemias estão sendo aplicadas com eficiência, por exemplo, entre outros questionamentos. Eles são FISCALIZADORES.

Assim, então, insisto: é importante escolher bem em quem votar - por tudo o que já foi exposto aqui. Não dá para eleger ou reeleger um candidato a vereador que só representa a si e vive de fechar acordos com prefeitos, ‘brincando’ com as pessoas, dizendo que quer o melhor para o município, sem cobrar do gestor que políticas públicas sejam implantadas... Não da para brincar de ser vereador e não dá para brincar de ser eleitor! Eleição é coisa séria! E é nossa responsabilidade eleger os representantes das comunidades. Procure conhecer melhor os candidatos. Analise, pergunte, veja e reveja o histórico deles enquanto cidadãos, principalmente daqueles que buscam a reeleição. Avalie se eles cumpriram suas funções - se a resposta for negativa, você já sabe: use o seu voto para fazê-los procurar outra ocupação. #ColunaDaLuannaBradão #Política

Você pode gostar também

0 comentários