Impeachment de Dilma repercute na imprensa internacional

Da Veja.com Tão logo foi decidido pelo Senado, o impeachment da agora ex-presidente Dilma Rou...

Da Veja.com

Tão logo foi decidido pelo Senado, o impeachment da agora ex-presidente Dilma Rousseff já repercutiu na imprensa internacional. O jornal americano The Washington Post resumiu os mandados da primeira governante mulher no Brasil como um período em que “a economia contraiu enquanto o desemprego, a inflação e os gastos públicos aumentaram”.

“Durante sua vigorosa defesa no Senado na segunda-feira, Rousseff culpou as condições econômicas globais e o fim do boom das commodities para os problemas do Brasil”, explica o Post, que também afirma que a novo governo de Michel Temer deve introduzir medidas de austeridade para contornar a atual crise no país.


The Washington Post
O francês Le Monde, em uma nota curta, noticia o afastamento de Dilma e informa que a cerimônia de posse do novo presidente será breve para que ele embarque à China ainda hoje com missão de “reaquecer a maior economia da América Latina”.

Le Monde (Reprodução)
O britânico The Guardian noticiou o impeachment afirmando que Dilma foi afastada por um Senado “contaminado pela corrupção” após um “cansativo processo que acaba com os 13 anos de domínio do Partido dos Trabalhadores”.


The Guardian (Reprodução)

Para o New York Times, o processo de impeachment da presidente afastada foi muito mais do que um julgamento sobre suas ações. “Foi um veredicto sobre sua liderança e sobre a  fortuna que deslizou do maior país da América Latina”, afirmou o jornal americano.



A rede americana CNN destacou a notícia em seu site: “Expulsa do escritório”. Na reportagem, a emissora afirma que “a recessão e um escândalo de corrupção no país” acabaram levando ao impeachment da “herdeira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”. 

CNN 

*** 
#Política 

Você pode gostar também

0 comentários