Jornalista convidado para o Debate Eleitoral em Guarabira afirma que candidata do PMDB foi desrespeitada

Do Portal Independente Um dos jornalistas convidados para fazer parte do primeiro Debate Polí...

Do Portal Independente

Um dos jornalistas convidados para fazer parte do primeiro Debate Político entre os candidatos a prefeito de Guarabira, Wellington Farias, afirmou em sua rede social que a candidata Fátima Paulino, que concorre as eleições em Guarabira pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), foi desrespeitada por adversários que debochavam da candidata.

De acordo com o testemunho do jornalista, ele disse "Preferências à parte, até porque este é um pleito que acompanho à distância, mas eu vi: esta senhora, Fátima 'Paulino', foi sim desrespeitada ontem à noite por adversários que debocharam de suas palavras durante o debate. Eu vi tudo e quase não acreditei."

Wellington Farias é um dos jornalistas mais conceituados da Paraíba, o mesmo integra a equipe do Sistema Correio de Comunicação e foi convidado, com outros jornalistas também conceituados, para fazer parte da equipe que realizou o primeiro Debate Eleitoral na cidade de Guarabira.

O responsável por causar esse desconforto no Debate foi o chefe de Gabinete da prefeitura de Guarabira, Aguiberto Montoya.

Em Nota, a coligação "Guarabira, Cidade do Bem" manifestou voto de repúdio ao chefe de gabinete do atual gestor de Guarabira, Aguiberto Lira Montoya, pela falta de respeito para com a candidata que participava do Debate. Na Nota, a assessoria da candidata afirma que "deveriam ser coibidas pela coordenação do debate, mas, em todo transcurso do evento, os acintes contra Fátima Paulino eram mais veementes e repetitivos, inclusive sendo seguido pelo candidato do PSDB."

Leia a Nota na íntegra:

A coligação “Guarabira, Cidade do Bem” vem, através da presente Nota, manifestar total e irrestrito repúdio a forma escusa e desrespeitosa com que o chefe de gabinete da Prefeitura de Guarabira, Aguiberto Lira, ao estar presente ao debate da Tv Portal Mídia, a todo instante ria e debochava das intervenções da candidata a prefeita Fátima Paulino, tudo de modo deliberado a favorecer o candidato do PSDB e “seu patrão”, o atual prefeito Zenóbio Toscano, que disputa a reeleição.

As reprováveis atitudes de Aguiberto Lira, mais conhecido pela alcunha de “Montoya”, deveriam ser coibidas pela coordenação do debate, mas, em todo transcurso do evento, os acintes contra Fátima Paulino eram mais veementes e repetitivos, inclusive sendo seguido pelo candidato do PSDB.

As regras do debate não permitiam a manifestação da platéia, mesmo assim, os acintes do chefe de gabinete da PMG continuaram, inclusive sem que a coordenação do evento tomasse alguma providência, mostrando-se conivente com tais provocações absurdas à candidata Fátima Paulino.

Sendo assim e pela forma desrespeitosa com que estava sendo tratada, já no último bloco do debate, a candidata da coligação “Guarabira, Cidade do Bem”, desrespeitada de forma escancarada pelo assessor já referido e seu chefe, o prefeito Zenóbio Toscano, não teve outra alternativa senão se ausentar do debate, uma vez se tratar de uma mulher de bem, acostumada sempre a tratar o semelhante com deveras respeito.

Local onde se debate os interesses da população, sobretudo o destino do honrado povo guarabirense, não há espaço para indivíduos desrespeitosos, nem interesses coniventes.

Guarabira, 27 de setembro de 2016.
Coligação “Guarabira, Cidade do Bem”.
***

#Política #Eleições2016

Você pode gostar também

1 comentários

  1. Eu estava no debate e acho que houve desrespeito sim, inclusive do candidato ao qual o assessor esta vinculado que ao invés de repreender o mesmo, ainda gargalhou sobre o que dizia a adversária. Uma pena, pois os dois candidatos, além de não apresentarem propostas para Guarabira, usaram todo o debate para trocas de acusações. Quem perdeu com as atitudes, de ambos foi o eleitor que estava querendo ver propostas dos candidatos e assistiu uma lavagem de roupas sujas, de sucessivos governos que em casais já completou 36 anos. O Professor Belarmino, Candidato do PSOL-50, lamenta e até se sentiu prejudicado, pois não desenvolveu a contento sua ultima pergunta para Fátima.

    ResponderExcluir