Jovem diz ao MP que Dom Aldo fez sexo dentro da Cúria

Do Blog do Rubão Um dos jovens ouvidos pelo procurador Eduardo Varandas, do Ministério Públic...

Do Blog do Rubão

Um dos jovens ouvidos pelo procurador Eduardo Varandas, do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), que investigava denúncias sobre pedofilia e orgias sexuais na Igreja Católica no Estado, revelou que o ex-arcebispo Dom Aldo Pagotto teria mantido relações sexuais com um suposto parceiro habitual dentro da própria Cúria Metropolitana da Arquidiocese, em João Pessoa.

O depoente, identificado pelas iniciais J.J.B.A., falou ao MPT no dia 7 de março deste ano. Foi o seu segundo depoimento, confirmando um anterior, de 2015, no qual contou detalhes do assédio que teria sofrido quando esteve a sós com o então arcebispo. A informação sobre ato sexual dentro da Cúria lhe foi dada por outro rapaz com o qual Dom Aldo teria um relacionamento amoroso regular ou mais frequente.

O suposto ‘caso’ do arcebispo, o ‘Sr. W’, que aparentava ter 16 o u 17 anos, teria confessado a J.J.B.A. “que tinha outros sentimentos por alguém e que esse alguém era o arcebispo”, mas “repudiava as declarações homofóbicas” de Dom Aldo. E, para provar que era íntimo do à época chefe da Igreja Católica na Paraíba, mostrou-lhe “uma fotografia (selfie) no apartamento de sua Excelência Reverendíssima”.

Na foto, o arcebispo apareceria “em trajes informais como bermuda e camiseta, transparecendo total intimidade” com o Sr. W, “que já chegou a revelar que manteve relações sexuais com o arcebispo na sede administrativa da Arquidiocese”. Veja a seguir reprodução de trecho do depoimento de J.J.B.A. que menciona o pretenso ato sexual dentro da Cúria Metropolitana.


***

#Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários