O povo perdeu a chance de mudar

Muito se fala da alternância de poder entre as famílias Paulino e Toscano no município de Guarabi...

Muito se fala da alternância de poder entre as famílias Paulino e Toscano no município de Guarabira (PB), que já dura 40 anos. Este ano, porém, a população teve a chance de mudar essa realidade. Na eleição municipal de 2016, o eleitor guarabirense teve como opção 04 candidaturas registradas para o pleito e deferidas pela Justiça Eleitoral: Zenóbio Toscano (PSDB), Fátima Paulino (PMDB), Josa da Padaria (PSB) e Belarmino Mariano (PSOL). A população optou, no entanto, pelo tucano Zenóbio Toscano, mesmo tendo gente nova e capacitada disputando a Prefeitura Municipal.

O professor Belarmino Mariano deu várias demonstrações de estar preparado para administrar o município. Como candidato, ele era a única novidade na eleição deste ano em Guarabira – o novo, de verdade, que poderia romper com a ‘velha política’ e com a alternância de poder na cidade. Contudo, Belo foi rejeitado pela maioria dos eleitores. Mariano obteve 477 votos (1,44%). Isso deixa claro que a alternância de poder ainda deve prevalecer por mais alguns anos em Guarabira. Certamente as próximas eleições ainda serão polarizadas entre Paulino e Toscano. Se o povo quer assim, que seja feita a vontade do povo. #Política

Você pode gostar também

1 comentários

  1. Primeiramente #ForaTemer! Parabéns pelos pequenos, mais contundentes artigos. Aproveito para agradecer aos quase 500 votos obtidos na eleição (1,44%) dos votos válidos. Dei a minha contribuição, o PSOL apresentou o melhor projeto e espero que o reeleito possa fazer uso das nossas propostas para o bem do povo. Queremos concursos públicos, queremos mobilidade e acessibilidade; queremos desenvolvimento territorial sustentável Queremos bem estar social, queremos saúde integral, cuidado com as crianças, adolescentes, queremos políticas para os idosos e uma educação transformadora que deverá ser obrigatoriamente integral. Um escola de Línguas e a luta por uma universidade federal para Guarabira. Governos medianos não sevem para Guarabira, pois a cidade é polo gerador de desenvolvimento e não vemos muita diferença entre o mediano e mediocridade. Saudações socialistas com liberdade.

    ResponderExcluir