Luke Cage: eu assisti e gostei

A Netflix tem investido muito em boas produções. E produções próprias, inclusive. Cito algumas: “Narcos”, “Demolidor” e “House Of Cards”,...

A Netflix tem investido muito em boas produções. E produções próprias, inclusive. Cito algumas: “Narcos”, “Demolidor” e “House Of Cards”, por exemplo. Após assistir à série “Orange Is The New Black”, sobre a qual comecei a escrever e ainda não concluí – e acho que nem vou chegar a publicar -, acompanhei todos os episódios da primeira temporada de “Luke Cage”, um drama sobre crimes. A série é simplesmente demais! Recomendo.

Luke Cage, como você deve saber, é um super-herói de histórias em quadrinhos da Marvel Comics. No seriado, produzido pela Marvel Television e ABC Studios, um experimento deixa Luke Cage com uma grande força e com uma pele resistente. Ele se torna um fugitivo que tenta reconstruir sua vida no Harlem, bairro de Nova York, mas é acusado e perseguido o tempo todo, o desafiando a encarar seu passado e assumir sua identidade de ‘herói’.

Antes de assistir ao seriado, eu sugiro que você faça uma breve pesquisa sobre o Harlem e sua história, assim fica mais fácil de entender a trama que também tem uma trilha sonora sensacional – muita música negra. Se você tem o app Spotfy, basta procurar “Luke Cage”, e ouvir. Assim como num filme, a música ajuda muito a desenvolver os episódios que envolvem muita investigação, poder político, tráfico de influência, relacionamentos e atuação da mídia.

Simone Missick 
A primeira temporada do seriado americano criado por Cheo Hodari Coker tem 13 episódios cheios de muita ação. A história é boa e o elenco é talentoso. Eu destaco a atuação de Mike Colter (Luke Cage) e da Simone Missick, que faz o papel da agente policial Mercedes “Misty” Knight. Valeu a pena dedicar um pouco do meu tempo para acompanhar uma série que nos propõe "seguir em frente, sempre". De 5 estrelas, eu dou 4 para "Luke Cage".

Ficou claro que vão produzor uma segunda temporada. Estou aguardando, ansioso.



Agora vou assistir “Jessica Jones”, pelo Netflix. Se a série for tão boa como “Luke Cage”, certamente eu voltarei aqui para comentar. Porém, o fato de eu não ter publicado sobre “Orange Is The New Black”, aqui no blog, não quer dizer que a série é ruim. É que me faltou tempo para comentar sobre um seriado tão longo e “carregado”. #Cultura #FilmesESéries

Você pode gostar também

0 comentários