Calote da Imprensa: Quase 200 jornalistas são notificados a pagar empréstimos do Empreender PB

Polêmica PB Cento e noventa e sete jornalistas e radialistas paraibanos estão sendo notificados pelo Governo do Estado por empréstimo...

Polêmica PB

Cento e noventa e sete jornalistas e radialistas paraibanos estão sendo notificados pelo Governo do Estado por empréstimos contraídos, em  2014, no programa Empreender - Paraíba. A cobrança saiu desde o dia 11 de novembro, no Diário Oficial, mas só nesta quinta-feira (8) veio à tona nas redes sociais. A notificação foi feita por Amanda Araújo, secretária do Empreender, e atual titular das Finanças.

A concessão foi feita à época numa interlocução entre a Associação Paraibana de Imprensa e a Secretaria de Comunicação do Estado. O objetivo era oferecer crédito a integrantes da imprensa para compra de equipamentos ou investimentos em projetos inerentes à profissão.

Categoria contesta cobrança

Em áudio nas redes sociais, jornalistas contestaram a cobrança e lembram que o foram informados na ocasião que os valores recebidos seriam a “fundo perdido”.

Um jornalista chegou a contestar a cobrança dizendo que o empréstimo seria um “presente”, assim como recebera em outras ocasiões de outros programas do governo.

O fato criou uma polêmica em torno da questão: o valor teria ou não que ser pago?

Também nas redes, a jornalista Marcela Sitônio, ex-presidente da Associação, disse desconfiar que houve concessão do benefício a muitas pessoas que não são jornalistas ou atuam no meio. “Eu sei muito bem quantas pessoas pegaram esse empréstimo sem ser jornalistas em época de campanha, num arrumadinho”, enfatizou.

A lista divulgada se refere apenas àqueles que possuem vínculos empregatícios na esfera pública, como Assembleia Legislativa, Governo do Estado e Tribunal de Justiça. Na notificação, o Empreender-Paraíba sugere a solução da quitação da dívida na consignação de descontos em folha de pagamento.

Até agora a Associação Paraibana de Imprensa e a Secretaria de Comunicação não se pronunciaram oficialmente sobre a notificação.

Após a repercussão da cobrança do pagamento dos empréstimos, a secretária executiva do Empreender Paraíba, Amanda Araújo, emitiu uma nota:

“A respeito de alguns poucos e recentes comentários a respeito de procedimentos adotados para cobrança de créditos repassados pelo Empreender Paraíba, gostaríamos apenas de deixar claro que:

1 – O Empreender Paraíba é uma linha de crédito para estimular o empreendedorismo. Não é um fundo de doações. É o que diz a lei. O dinheiro retorna para servir a outros empréstimos e, dessa forma, fomentar a economia formal;

2 – As cobranças estão descritas em lei e o governo do Estado sob hipótese alguma se omitirá em fazê-las, não havendo distinção ou privilégios entre beneficiados publicamente conhecidos. Pegou o empréstimo, formado por dinheiro público, tem que pagar. E qualquer eventual orientação informal num sentido contrário ao descrito não encontra respaldo na lei ou muito menos nas diretrizes do governo.

3- No mais, reafirmamos a importância do Empreender Paraíba para a economia local e renovamos as expectativas para que os débitos existentes sejam quitados em nome do fortalecimento do programa.

Amanda Araújo Rodrigues 
secretária executiva do Empreender Paraíba.”


CONFIRA A LISTA DIVULGADA PELO EMPREENDER PB…

emprender-listao-de-devedores-doe-11nov2016
***
#Política #SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários