Casos de pedofilia na Igreja da PB voltam a ser investigados pelo MPT

Blog do Laerte Cerqueira, do JP O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autorizou que a Procuradoria do Trabalho na PB prosse...

Blog do Laerte Cerqueira, do JP

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autorizou que a Procuradoria do Trabalho na PB prosseguisse a investigação dos casos de pedofilia envolvendo a Arquidiocese do Estado. Com a decisão, o procurador do Trabalho, Eduardo Varandas, que estava à frente dos casos, retoma o comando das apurações.

O chefe do MPU entendeu que não havia conflito de atribuições entre o MPT e o Ministério Público Estadual, haja vista que este apura o aspecto criminal da pedofilia.

Já o MPT, averigua a exploração sexual de meninos para fins comerciais como uma das piores formas de trabalho infanto-juvenil.

As investigações sob a direção do MPT haviam sido suspensas em outubro passado pelo vice-procurador-geral da República, José Bonifácio Borges de Andrada.

O Conselho Nacional do Ministério Público arquivou denúncia que questionava a atuação do MPT. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) já havia consolidado jurisprudência em favor da legitimidade do MPT para apurar esses casos.
***

#Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários