Clube dos Oficiais revela “cenário estarrecedor” na Polícia Militar: “Hoje temos os piores salários do Brasil”

Blog do Helder Moura Levantamento realizado pelo Clube dos Oficiais e revelado na virada do ano confirmou um “cenário estarrecedor” p...

Blog do Helder Moura

Levantamento realizado pelo Clube dos Oficiais e revelado na virada do ano confirmou um “cenário estarrecedor” para os policiais e bombeiros militares na Paraíba. “O que se vê na realidade de hoje são os policiais e bombeiros da Paraíba com os piores salários do Brasil, sem se falar na falta de condições mínimas para o exercício da profissão”, lamenta o Coronel Francisco, presidente do Clube.

“E o compromisso com a Segurança Pública, prometido em campanha política? Ficou só na promessa. Mais uma vez o Governo do Estado não esboça reação nenhuma com o objetivo de oferecer condições dignas de trabalho e respeito aos policiais e bombeiros militares ativos, inativos e também as pensionistas”, acrescenta.

Perdas – Durante a última reunião do ano, o Clube elencou os principais problemas enfrentados pelos policiais e as maiores perdas que sofreram sob a gestão Ricardo Coutinho, com graves prejuízos para o sistema de Segurança Pública e a população que depende do serviço:

“01 – Desde dezembro de 2015 o Governo do Estado não promove seus policiais militares – oficiais e praças – mesmo tendo direito líquido e certo e em alguns casos com decisões judiciais favoráveis. Uma afronta à dignidade do policial que se sente humilhado na sua instituição, perante seus amigos e pior ainda, perante seus familiares.

02 – Desde 2011 vem se acumulando um massacre aos policiais e bombeiros reformados e as pensionistas, chegando à situação humilhante que ao ir para reserva ou falecido (pensão) perde quase metade do seu salário;

03 – Em 2010 tínhamos um salário entre os melhores do Nordeste. Hoje temos o pior salário das policiais e bombeiros militares do Brasil. Nunca tivemos uma situação tão grave e tanto desprestígio da instituição no cenário governamental;

04 – Lei estadual 10.660 de 28 de março de 2016 sancionada pelo governo RC que congela salários, suspende promoções, agride e fere nossa instituição que tem como pilares fundamentais a hierarquia e a disciplina.

05 – Nossa instituição, pelo menos, por parte do comando, continua afastada das grandes discussões nacionais como: lei de ingresso na corporação, termo circunstanciado de ocorrência, etc. Estamos enviando documento ao nosso Comandante Geral para pautarmos para 2017 esses e outros temas importantes para buscarmos avanços da nossa corporação.

Desolador – Infelizmente esse quadro desolador da nossa instituição não vem sendo levado ao conhecimento do povo paraibano, talvez por falta de interesse de uma grande parcela da mídia. Mesmo assim continuaremos firmes no propósito de buscar melhores condições de vida para família polícia e bombeiros e assim, retornar com uma prestação de serviço de melhor qualidade ao povo paraibano, que vive momento de extrema dificuldade com o avanço da violência, trazendo intranquilidade a sociedade. A cada dia aumenta a sensação de insegurança em todos os segmentos sociais.”
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários