Emissoras de televisão aberta se unem à Netflix contra operadoras de TV paga

Renato Santino, Olhar Digital A rixa entre Netflix e as operadoras de TV por assinatura deve se acirrar nos próximos tempos.   Segund...

Renato Santino, Olhar Digital

A rixa entre Netflix e as operadoras de TV por assinatura deve se acirrar nos próximos tempos. Segundo a coluna do jornalista Ricardo Feltrin, a Simba, empresa formada por SBT, Record e RedeTV, negocia com a Netflix a conce

O acordo teria como objetivo ferir as empresas que comandam o mercado de TV paga no Brasil. As emissoras de TV aberta que formam a Simba estão insatisfeitas com o fato de que as operadoras não querem pagar para transmitir seu sinal HD, mesmo que eles estejam inclusos em pacotes pagos.

Assim, o acordo com a Netflix parece natural. A empresa americana tornou-se altamente popular com o público brasileiro nos últimos tempos com seu serviço de streaming de filmes e seriados. O acordo com a Simba traria mais da programação da TV aberta nacional para a plataforma, incluindo novelas, jornalísticos e outros programas.

Não só isso: o acordo também seria uma cutucada direta nas empresas de TV por assinatura, que, em geral, são vinculadas a grandes empresas de telefonia e internet. Há tempos as companhias pressionam o governo por uma forma de tributar a Netflix, que oferece seus serviços ocupando grandes quantidades de banda sem pagar por isso, apoiando-se justamente na infraestrutura das empresas de telefonia para competir com as empresas de TV paga. Estima-se que as operadoras perderam 1 milhão de clientes desde 2015 justamente graças à Netflix.

A Simba também teria como objetivo negociar a distribuição de seu conteúdo por meio do serviço de streaming da Amazon, que recentemente foi aberto ao público brasileiro.
***

#SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários