Papa nomeia pastor protestante como editor de jornal da Santa Sé

O papa e Figueroa são amigos há mais de 15 anos  José Maria Mayrink ,   O Estado de S. Paulo O papa Francisco nomeou, na segunda-...

O papa e Figueroa são amigos há mais de 15 anos 
José Maria Mayrink , O Estado de S. Paulo

O papa Francisco nomeou, na segunda-feira, 1º, o pastor protestante Marcelo Figueroa, editor da edição semanal argentina do jornal Osservatore Romano, órgão oficioso da Santa Sé, que já tem uma versão em espanhol. Francisco, o então cardeal Jorge Mario Bergoglio, e Figueroa são amigos há mais de 15 anos e participaram de uma série de debates na TV sobre a Bíblia, em Buenos Aires, com o rabino Abraão Skorka, também amigo do papa.

A edição argentina do Osservatore será lançada em setembro, com o apoio da Conferência dos Bispos da Argentina e colaboração de teólogos católicos. A escolha de Figueroa para a função surpreendeu líderes protestantes e vem provocando reação contrária de movimentos conservadores da Igreja Católica, que criticam a aproximação do papa com os evangélicos à véspera das comemorações dos 500 anos da Reforma de Lutero, em outubro.

Figueroa foi presidente da Sociedade Bíblica da Argentina durante 35 anos e pastor de uma igreja presbiteriana em Buenos Aires. Além de dirigir a edição argentina do Osservatore, ele continuará como colaborador da edição diária do jornal da Santa Sé, publicado em italiano. A exemplo da edição brasileira, também semanal, que é preparada em Roma e rodada na gráfica da Editora Santuário, em Aparecida (SP), a versão argentina será impressa na Argentina, com material de redação enviado pela internet.

A tendência para futuro próximo, segundo fonte do Vaticano ouvida pelo Estado, é adotar a edição digital para as edições nacionais ou regionais, para economizar papel. Somente a edição diária, publicada em Roma, continuará sendo impressa. A Secretaria da Comunicação, que passa a englobar o jornal, a Rádio Vaticano, o Centro Televisivo Vaticano e sites na internet, está assumindo a administração de todos os meios de comunicação da Santa Sé.

Marcelo Figueroa adiantou que a edição argentina do Osservatore dará destaque à atuação e pronunciamentos de Francisco e dedicará atenção especial à presença da Igreja na América Latina, sem prejuízo dos temas e reportagens de interesse universal publicados pelo Osservatore diário. O movimento ecumênico merecerá cobertura ampla e constante.

"A ideia nasceu de um constante diálogo que tive com Francisco, como amigo. Nós queremos propagar o trabalho pastoral que Francisco vem fazendo, de modo que atinja toda a Argentina. Eu acredito que aqueles que quiserem ouvir a voz do papa, seguir seu trabalho pastoral, com alguns comentários adicionais, será enriquecido por nossa edição. Eu acredito que isso será bom para as almas de todos os argentinos, para seguir cuidadosamente aquele que hoje é o mais relevante líder espiritual", adiantou Figueroa em entrevista sobre sua nova função.
***

#Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários