Paulino diz não priorizar cargos, mas a unidade do PMDB e o aproveitamento de correligionários

Fato a Fato O ex-governador Roberto Paulino disse, com exclusividade para a editoria de Fato a Fato, que nesse momento não está prior...

Fato a Fato

O ex-governador Roberto Paulino disse, com exclusividade para a editoria de Fato a Fato, que nesse momento não está priorizando assumir cargos, mas trabalhar pela unidade do PMDB paraibano e o aproveitamento de correligionários na esfera federal. 

“Fui convidado pelo senador Maranhão a assumir uma diretoria no Banco do Nordeste em Fortaleza. Tive também o convite para outras funções, inclusive com a anuência do presidente Michel Temer, mas não estou preocupado com isso agora. Se acontecer e de forma natural, talvez pense nessas possibilidades no segundo semestre deste ano”, afirmou.

Roberto Paulino revelou que está usando de seus esforços para manter o PMDB unido, fazendo com que o partido tenha candidatura própria ao Governo do Estado em 2018. “Essa é minha disposição nesse momento. Quem sabe uma candidatura peemedebista não tenha os apoios de várias forças políticas do estado, a exemplo do governador, de Cássio, Cartaxo, todos juntos?”, indagou.

Quando procurado por Maranhão para assumir uma diretoria no BNB, inclusive tendo conhecimento do pedido do currículo por parte do presidente Temer, o ex-governador Roberto Paulino disse que, naquele momento, preferia que correligionários do partido fossem aproveitados.

“Guarabira e a Paraíba sabem que nunca priorizei assumir cargos de indicação e não seria agora que agiria diferente. Posso até vir a compor uma diretoria do BNB ou outra função, como fui convidado, no entanto essas possibilidades poderão ficar para depois. Quero fortalecer o PMDB da Paraíba para 2018, mas lembrando dos amigos e correligionários para essas vagas, inclusive no Governo Federal”, finalizou Paulino.
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários