Punho de Ferro, herói com poderes místicos, estreia na Netflix

Luiz Prisco, do Metrópole O Punho de Ferro, que estreia nesta sexta-feira (17/3), na Netflix, é a última peça da parceria entre o ser...

Luiz Prisco, do Metrópole

O Punho de Ferro, que estreia nesta sexta-feira (17/3), na Netflix, é a última peça da parceria entre o serviço de streaming e a Marvel. O herói será apresentado em série individual e retorna em “Os Defensores”, ao lado do Demolidor, de Luke Cage e de Jessica Jones.

“Punho de Ferro” conta a história do bilionário Danny Rand (Finn Jones), que retorna a Nova York anos após ter sido dado como desaparecido. Em sua volta, ele pretende se reconectar com o legado de sua família e lutar contra o crime — já ouviu algo parecido? Só que com morcegos?

A série segue o modelo dos outros produtos da parceria Netflix-Marvel. “Punho de Ferro” é um capítulo introdutório, que discute como Danny Rand adquiriu as habilidades e virou super-herói. Os poderes são fruto do uso da energia vital, técnica aprendida com os monges K’un-Lun.

Na jornada, o Punho de Ferro tem a ajuda de Collen Wing (Jessica Henwick), uma especialista em artes marciais, e da enfermeira Claire Temple (Rosario Dawson).

Claire é, inclusive, o elemento que conecta todos os heróis. Ela, de um modo ou de outro, ajudou Luke Cage, Jessica Jones e o Demolidor. E, ao que tudo indica, vai ser a “criadora” dos Defensores.

Críticas negativas

Ao contrário das antecessoras, “Punho de Ferro” não teve boa receptividade da crítica internacional. “O programa é o mais frustrante e mais furiosamente chato exemplar da Netflix em muito tempo”, argumentou a jornalista Maureen Ryan, da “Variety“.

No “Hollywood Reporter”, Daniel Fienberg sentiu falta de um vilão genuíno. “Um cara mau com objetivos é importante para a construção do herói, e ‘Punho de Ferro’ sofre com ausência justamente dessa figura”, escreveu.
***

#Cultura 

Você pode gostar também

3 comentários

  1. Trabalho na área de jornalismo e pude conferir os seis primeiros antes da série ser lançado. Eu como leitor de quadrinhos de data e apreciador do trabalho da Marvel, admito que me decepcionei muito com a série. Minhas expectativas dessa ser a melhor série da Marvel foram jogadas no lixo e minhas esperanças para filmes ou séries de heróis estão perdidas no Limbo após esse péssimo começo de ano para o mundo dos super heróis.

    ResponderExcluir
  2. Nossa editoria vai assistir e, se der, comentar depois.

    ResponderExcluir