Dirceu é exaltado como ‘guerreiro’ em congresso do PT

O nome do ex-ministro  José Dirceu , solto na última quarta-feira da prisão em Curitiba, foi exaltado pelos participantes do  Congresso e...

O nome do ex-ministro José Dirceu, solto na última quarta-feira da prisão em Curitiba, foi exaltado pelos participantes do Congresso estadual do PT, realizado na noite desta sexta-feira em São Paulo. Libertado da prisão preventiva por decisão do Supremo Tribunal Federal, Dirceu, condenado em primeira instância a 32 anos e um mês na Lava Jato por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, foi aclamado como “guerreiro do povo brasileiro” pelos militantes petistas. O ex-ministro não compareceu ao evento por estar proibido de deixar Brasília e de ter contato com outros alvos na ação penal.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, réu em cinco processos diferentes, esteve presente e discursou em apoio a Dirceu. O petista disse que o ex-ministro foi preso quando poderia ter respondido ao processo em liberdade. Lula citou ainda o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e disse que, mais grave do que as prisões, é a “destruição” que a Operação Lava Jato faz. O petista disse ainda que há um “plano diabólico” entre a Lava Jato e os meios de comunicação.

Pela internet

O presidente estadual do PT, Emídio de Souza, chamou os petistas trancafiados na Lava Jato de “prisioneiros políticos” e pediu a libertação do ex-tesoureiro da legenda João Vaccari Neto, condenado em primeira instância a 41 anos de prisão. Emídio também mencionou Dirceu, que, segundo ele, estava assistindo ao evento do PT em pela internet. (Veja.com, com Estadão Conteúdo)
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários